PUBLICIDADE

Mundo

Premiê da Índia diz a Putin que "coração sangra" quando crianças são mortas

9 jul 2024 - 11h20
Compartilhar
Exibir comentários

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, disse ao presidente russo, Vladimir Putin, nesta terça-feira, que a morte de crianças inocentes é dolorosa e aterrorizante, um dia após um ataque letal a um hospital infantil em Kiev.

O comentário incisivo do líder indiano visitante foi uma repreensão implícita a Putin, que momentos antes o havia recebido no Kremlin com uma declaração calorosa sobre a importância dos laços estratégicos entre os dois países.

A Ucrânia diz ter recuperado fragmentos de um míssil de cruzeiro russo Kh-101 no hospital infantil, que foi atingido na segunda-feira durante uma onda de ataques russos que mataram pelo menos 41 ucranianos em todo o país.

A Rússia disse, sem fornecer provas, que foi um sistema antimísseis ucraniano que atingiu o hospital.

"Quer se trate de guerra, conflito ou ataque terrorista, qualquer pessoa que acredite na humanidade fica triste quando há perda de vidas", disse Modi.

"Mesmo nesse caso, quando crianças inocentes são mortas, o coração sangra e essa dor é muito aterrorizante."

Não foi a primeira vez que Modi pareceu criticar a Rússia por suas ações na Ucrânia. Em setembro de 2022, ele disse a Putin que "a era atual não é uma era de guerra", e Putin afirmou na época que entendia as preocupações de Modi.

A Índia, no entanto, não condenou a invasão da Rússia e aproveitou a oportunidade para comprar quantidades recordes de petróleo russo com desconto, já que as sanções dizimaram o comércio de Moscou com o Ocidente.

Para a Rússia, a Índia se tornou um parceiro cada vez mais importante, tanto econômica quanto diplomaticamente, conforme Moscou procura demonstrar que as tentativas ocidentais de isolá-la falharam.

Putin, falando antes de Modi, disse que seus dois países desfrutavam de uma "parceria estratégica particularmente privilegiada" e agradeceu a ele por seus esforços para encontrar uma solução pacífica para a guerra.

"Eu lhe agradeço pela atenção que está dando aos problemas mais graves, incluindo a tentativa de encontrar maneiras de resolver a crise ucraniana, acima de tudo por meios pacíficos, é claro", afirmou.

Modi respondeu: "Como amigo, sempre disse que a paz é necessária para nossas gerações futuras. Não é possível encontrar soluções em um campo de batalha. Em meio a armas, balas e bombas, as negociações de paz não podem ser bem-sucedidas. Temos que encontrar o caminho para a paz somente por meio de conversas."

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade