PUBLICIDADE

Pela 1ª vez, Itália nomeia mulher para liderar serviços secretos

Elisabetta Belloni substituirá o diretor Gennaro Vecchione

12 mai 2021 19h41
| atualizado às 20h35
ver comentários
Publicidade

O primeiro-ministro da Itália, Mario Draghi, nomeou nesta quarta-feira (12) a embaixadora Elisabetta Belloni como diretora-geral do Departamento de Informações de Segurança (DIS), os serviços secretos do país.

Elisabetta Belloni substituirá o diretor Gennaro Vecchione
Elisabetta Belloni substituirá o diretor Gennaro Vecchione
Foto: ANSA/ALESSANDRO DI MEO / Ansa - Brasil

A italiana, de 62 anos, será a primeira mulher a ocupar o cargo e substituirá o atual diretor, Gennaro Vecchione. Draghi agradeceu ele pelo trabalho realizado e por garantir a segurança do Estado e das instituições.

Com a decisão, o embaixador Ettore Sequi, atual chefe de gabinete do ministro das Relações Exteriores, Luigi Di Maio, será nomeado o novo secretário-geral da Farnesina, segundo apuração da ANSA. Já o italiano Mario Parente chefiará a Agência de Segurança Interna.

"Dirijo meus sinceros parabéns à embaixadora Elisabetta Belloni pelo novo cargo na direção do Departamento de Informações de Segurança (Dis). A vasta experiência profissional e o perfil humano são qualidades que permitirão uma contribuição sólida e constante para a segurança nacional", parabenizou o presidente do Comitê Parlamentar para a Segurança da República (Copasir), Raffaele Volpi.

O DIS é responsável por supervisionar as atividades dos órgãos de segurança e informação, nacionais e estrangeiros, que se encarregam especialmente da contraespionagem.

Belloni foi a primeira mulher a se tornar secretária-geral da Farnesina, cargo que desempenhou por cinco anos, de maio de 2016 até hoje, substituindo Michele Valensise.

Ao longo de sua carreira, a diplomata italiana também liderou a Unidade de Crise do ministério, que é responsável por todas as operações relacionadas aos italianos que são mortos, feridos ou mantidos reféns no exterior, seja em desastres naturais ou atentados.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade