0

Sapatada em Bush foi protesto contra ocupação, diz réu

19 fev 2009
08h32

O jornalista iraquiano que jogou os sapatos contra o ex-presidente dos EUA, George W. Bush, disse nesta quinta ao juiz que ele queria "protestar contra a ocupação do Iraque", informa a rede de TV americana CNN. Esta foi a primeira aparição pública de Muntadhar al-Zaidi desde sua prisão, há dois meses.

Parentes e amigos de Muntadhar al-Zeidi acenam para veículo militar britânico que transposta o jornalista iraquiano
Parentes e amigos de Muntadhar al-Zeidi acenam para veículo militar britânico que transposta o jornalista iraquiano
Foto: Reuters

Bush participava de um encontro com a imprensa, ao lado do primeiro-ministro iraquiano, Nuri al-Maliki, quando o jornalista tirou os sapatos e jogou contra ele. Os objetos não atingiram o ex-presidente. Na cultura iraquiana, arremessar os sapatos em alguém é um sinal de extremo desprezo. Bush chegou a brincar ao se referir ao episódio: "tudo que posso informar é que são do tamanho 43."

O jornalista disse que tinha a intenção de humilhar Bush. Al-Zaidi afirmou que, enquanto o então presidente dos EUA listava os ganhos obtidos no país, ele pensava nos milhões de civis mortos.

O julgamento do iraquiano foi adiado para 12 de março sob a alegação de que a corte precisa de informações sobre a natureza da visita de Bush ao país, se foi formal ou informal. Al-Zaidi é acusado de agressão a um chefe de Estado estrangeiro em visita oficial ao país.

A defesa pediu que acusação contra o jornalista seja alterada de agressão para insulto. Dhiyaa al-Saadi, advogado do réu, disse à CNN que seu cliente pode ser condenado a até 15 anos de prisão.

Apoiadores do jornalista se concentraram em frente ao tribunal para pedir sua soltura. No meio da multidão, uma mulher gritou "você é um herói".

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade