PUBLICIDADE

Militantes do Estado Islâmico reivindicam ataque a bomba na capital da Líbia

12 mar 2015 08h11
| atualizado às 08h11
ver comentários
Publicidade

Militantes do Estado Islâmico reivindicaram a responsabilidade por um ataque a bomba em uma delegacia de polícia na capital da Líbia, nesta quinta-feira, em uma mensagem postada no Twitter junto com fotografias da cena.

Uma bomba plantada debaixo de um carro da polícia perto do ministério do Exterior no centro de Trípoli causou danos e um oficial ficou ferido, disse o porta-voz da polícia local Essam Naas.

Militantes leais ao Estado Islâmico, grupo que controla parte da Síria e Iraque, têm explorado o caos na Líbia, onde dois governos a facções armadas rivais competem por poder, quatro anos após a derrubada de Muammar Gaddafi.

Grupos militantes que declararam lealdade ao Estado Islâmico nos últimos seis meses reivindicaram responsabilidade por diversos ataques conhecidos, no que parece ser uma intensificação da campanha.

Os militantes se dizem responsáveis por um ataque em janeiro no hotel de luxo Corinthia, em Trípoli, que matou cinco estrangeiros e pelo menos quatro líbios, e mataram um grupo de egípcios na cidade central de Sirte, desencadeando ataque aéreos do Egito.

O Egito pediu à aliança liderada pelos Estados Unidos, que luta contra o Estado Islâmico no Iraque e Síria, para expandir as operações e incluir a Líbia, destacando como o grupo rebelde aumentou seu alcance no mundo árabe.

(Reportagem de Feras Bosalum, Ahmed Elumami, Ulf Laessing e Omar Fahmy)

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade