PUBLICIDADE

Governo sírio diz que países que apoiam oposição expandiram terrorismo

22 jan 2014 08h17
| atualizado às 10h18
ver comentários
Publicidade
Walid Muallem acusou os países que financiaram os grupos de oposição em seu país de terem contribuído para "expandir o terrorismo"
Walid Muallem acusou os países que financiaram os grupos de oposição em seu país de terem contribuído para "expandir o terrorismo"
Foto: AP

O ministro de Relações Exteriores da Síria, Walid al-Moualem, acusou nesta quarta-feira os países que financiaram os grupos de oposição em seu país de terem contribuído para "expandir o terrorismo".

"O diálogo entre sírios é a solução para o atual conflito, mas enquanto existam países nesta reunião que estão financiando grupos terroristas não haverá êxito", afirmou.

Em seu discurso na inauguração da conferência de paz para a Síria, Moualem se dirigiu à delegação opositora, representada pela Coalizão Nacional Síria (CNFROS), para dizer que a comitiva não era representativa por ter fracassado no objetivo de unir a oposição.

O ministro negou a existência de uma "oposição moderada" e acusou os membros do Exército Livre da Síria de serem "mercenários, que sequestram civis em troca de resgates, extorquem os pobres e os usam como escudos humanos".

"Tudo isto se faz com as armas fornecidas por países representados aqui, que apoiam supostos grupos moderados", disse o chefe da delegação síria que, a partir de sexta-feira, iniciará negociações com a CNFROS.

Moualem afirmou que os países ocidentais sabem que "sob o pretexto de apoiar esses grupos, a Al Qaeda e suas filiadas estão sendo armadas na Síria, no Iraque e em outros países da região".

O chanceler sírio chegou a protagonizar uma leve discussão com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, que o interrompeu quando seu discurso já durava mais de 20 minutos e pediu para encerrá-lo.

Guerra civil em fotos Conteúdo exclusivo
AFP AFP

O Terra compilou alguns dos principais materiais fotográficos disponibilizados ao longo destes mais de dois anos de guerra na Síria. Cada imagem leva a uma galeria que conta um episódio específico ou remete a uma situação importante do conflito.

Acompanhe a cobertura exclusiva do Terra através dos jornalistas Tariq Saleh e Mauricio Morales. Sediado no Líbano, Saleh conversou com sírios, visitou refugiados e ouviu analistas. Enviado especial, Morales passou dias com rebeldes.

EFE   
Publicidade
Publicidade