1 evento ao vivo

Após 48 dias, 1º matrimonio gay da Austrália chega ao fim

Jo Grant morreu no fim de janeiro em decorrência de um câncer

7 mar 2018
12h00
atualizado às 12h12
  • separator
  • 2
  • comentários

O primeiro casamento gay da Austrália chegou a um triste fim após 48 dias da cerimônia. Jo Grant se casou com sua companheira Jill Kindt, porém, morreu no último dia 30 de janeiro em decorrência de um raro tipo de câncer. Apesar da morte de Grant já ter completado mais de um mês, o parlamento de Queensland, na Austrália só foi autorizado pela família a publicar a história do casal nesta quarta-feira (7).

Jill Kindt segura uma foto dela com sua mulher Jo Grant juntamente com os sogros
Jill Kindt segura uma foto dela com sua mulher Jo Grant juntamente com os sogros
Foto: Reuters

Após passarem oito anos juntas, o histórico matrimônio foi realizado no jardim da casa de Jill e Jo, em Sunshine Coast, no dia 15 de dezembro. "Jo e eu pudemos ficar legalmente casadas por 48 dias, eu aceito isso", disse Jill em entrevista a emissora "BBC".

Mesmo sob cuidados médicos, Jo estava bem debilitada por conta da doença. Segundo a sua mãe, Sandra, o matrimônio com Jill renovou sua filha, que ficou viva para passar um último Natal com a família.

Jill e Jo foram as primeiras dos 159 casais de mesmo sexo que oficializaram o matrimônio em Queensland, após a Austrália ter aprovado, no dia 9 de dezembro, a lei matrial igualitária.

Ao oficializar a lei que possibilita a legalização do casamento gay, a Austrália se tornou o 26º país a reconhecer uniões civis entre pessoas do mesmo sexo.

veja também

 

Ansa - Brasil   
  • separator
  • 2
  • comentários
publicidade