PUBLICIDADE

"Não dormimos há 3 dias", diz dono de funerária na Itália

Agência fica na cidade de Madone, na região da Lombardia

18 mar 2020
14h50 atualizado às 14h58
0comentários
14h50 atualizado às 14h58
Publicidade

O dono de uma agência funerária na província de Bérgamo, no norte da Itália, revelou nesta quarta-feira (18) que ele e os funcionários do local não dormem há três dias em decorrência da grande quantidade de trabalho causada pela pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Movimentação em Nápoles, sul da Itália, em meio a epidemia
Movimentação em Nápoles, sul da Itália, em meio a epidemia
Foto: ANSA / Ansa

A funerária é administrada por Nicolas Facheris, de 28 anos de idade, e fica localizada na pequena cidade de Madone, na Lombardia, que tem pouco mais de quatro mil habitantes.

"Não durmo há três dias, na segunda-feira à noite tive um colapso nervoso, enterramos 40 pessoas, apenas nós. Estamos inundados de trabalho, é algo que não podemos explicar, não podemos parar", declarou Facheris.

O coronavírus já deixou a Itália com ruas vazias e lojas fechadas, além de um país inteiro em quarentena. Os necrotérios dos hospitais estão lotados e muitas famílias não conseguem se despedir do ente querido, já que funerais passaram a ser proibidos.

Tendo em vista a situação no país, Facheris lamentou que as famílias não possam ver ou se despedir de um parente.

"É pesado, cansativo, não vemos o fim e vivemos com o terror de que o telefone continue tocando. Há muitos serviços que desistimos por falta de tempo. O pior é continuar dizendo aos parentes que eles não podem ver seu ente querido novamente por causa do fechamento imediato do caixão. Todos os funerais são tristes, mas os das pessoas que conhecemos são mais tristes", afirmou Facheris.

Segundo o último balanço divulgado pela Defesa Civil da Itália, o total de vítimas no país pelo coronavírus chegou nesta quarta-feira (18) a 2.978. A Lombardia é a região mais atingida, com 17.713 casos confirmados e 1.959 mortes.

Veja também:

Coronavírus: polícia da Espanha usa drones para pedir que cidadãos saiam das ruas:

 

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade