1 evento ao vivo

Maduro diz que vem mantendo contato com autoridades dos EUA "há meses"

21 ago 2019
11h00
  • separator
  • 0
  • comentários

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse na terça-feira que autorizou contatos com o governo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, "há meses" na tentativa de consertar as relações com Washington.

Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, discursa durante reunião do Foro de São Paulo, em Caracas
28/07/2019 REUTERS/Manaure Quintero
Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, discursa durante reunião do Foro de São Paulo, em Caracas 28/07/2019 REUTERS/Manaure Quintero
Foto: Reuters

Em janeiro, Maduro rompeu as relações diplomáticas com os EUA. Washington impôs sanções a autoridades de alto escalão e entidades estatais venezuelanas para aumentar a pressão contra Maduro e afastá-lo do comando do país-membro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

Autoridades dos dois países não haviam confirmado o contato até a manhã de terça-feira, quando Trump disse a jornalistas na Casa Branca que seu governo está tendo conversas "de nível muito alto" com vários representantes da Venezuela, mas não quis dar detalhes.

Maduro disse que não podia revelar detalhes sobre com quais autoridades vêm mantendo contato no governo Trump ou o que debateram, mas que o objetivo das conversas é "normalizar e resolver este conflito" entre as duas nações.

"Posso confirmar que estamos em contato há meses", disse Maduro durante uma aparição na televisão estatal. "Assim como procurei o diálogo na Venezuela, procurei uma maneira de o presidente Donald Trump realmente ouvir a Venezuela", acrescentou.

Maduro e uma delegação de representantes do líder opositor Juan Guaidó vêm se reunindo em Barbados, parte das conversas para resolver um impasse político em uma nação que sofre com um colapso econômico hiperinflacionário.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade