PUBLICIDADE

Mundo

'Ideologia de gênero é perigo mais terrível', diz Papa

Francisco tem sido alvo de ataques do clero ultraconservador

1 mar 2024 - 07h42
(atualizado às 08h06)
Compartilhar
Exibir comentários

O papa Francisco afirmou nesta sexta-feira (1º), durante um simpósio no Vaticano, que a assim chamada ideologia de gênero é o "perigo mais terrível" da atualidade.

Papa Francisco durante evento no Vaticano
Papa Francisco durante evento no Vaticano
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

Ainda resfriado, o líder da Igreja Católica não quis ler o discurso preparado para um evento sobre antropologia cristã, entregue para leitura de um colaborador, o monsenhor Filippo Ciampanelli, porém fez questão de alertar os participantes sobre esse tema.

"Gostaria de sublinhar uma coisa: é muito importante que haja esse encontro entre homens e mulheres, porque hoje o perigo mais terrível é a ideologia de gênero, que anula as diferenças", disse o Papa na abertura do simpósio.

"Pedi estudos a respeito dessa terrível ideologia de nosso tempo, que anula as diferenças e torna tudo igual. Cancelar a diferença é cancelar a humanidade", acrescentou.

O evento foi promovido pelo Centro de Pesquisas de Antropologia de Vocações, com o título "Homem-Mulher: imagem de Deus". Em janeiro passado, Francisco já havia definido a chamada teoria de gênero como "colonização ideológica que provoca feridas e divisões".

Nos últimos meses, o pontífice tem sido alvo de ataques de membros do clero ultraconservador por ter autorizado a bênção para casais homoafetivos, desde que essa prática não tenha caráter ritualístico nem seja confundida com o sacramento do matrimônio.

Além disso, o Vaticano confirmou recentemente que pessoas transgênero podem ser batizadas e apadrinhar outros indivíduos.

Um arcebispo italiano, o ex-núncio em Washington Carlo Maria Viganò, chegou a acusar o Papa de ser um "servo de Satanás" e "usurpador".

Ansa - Brasil   
Compartilhar
Publicidade
Publicidade