PUBLICIDADE

Mundo

Homem põe fogo no próprio corpo em frente à embaixada de Israel nos EUA

Ato foi cometido em protesto contra a morte de civis em Gaza; manifestante morreu no hospital

26 fev 2024 - 11h30
(atualizado às 11h53)
Compartilhar
Exibir comentários
Polícia reforça segurança em área onde Aaron Bushnell, de 25 anos, um piloto da Força Aérea dos Estados Unidos ateou fogo em si mesmo, em frente à embaixada de Israel em Washington
Polícia reforça segurança em área onde Aaron Bushnell, de 25 anos, um piloto da Força Aérea dos Estados Unidos ateou fogo em si mesmo, em frente à embaixada de Israel em Washington
Foto: Celal Gunes/Anadolu via Getty Images

Um homem identificado como Aaron Bushnell, de 25 anos, ateou fogo no próprio corpo em frente à embaixada de Israel nos Estados Unidos, em Washington, neste domingo, 25. Ele ficou ferido, foi hospitalizado e morreu em seguida, segundo confirmado pelo departamento de polícia ao jornal The New York Times.

Uma porta-voz da Força Aérea dos EUA, Ann Stefanek, confirmou na noite de domingo que o homem era um piloto que estava na ativa.

Aaron Bushnell cometeu o ato em protesto contra a morte de civis em Gaza em meio à guerra entre Israel e o grupo extremista Hamas. Ele estava vestindo um uniforme e disse ser oficial da Força Aérea dos EUA.

Oficiais do Serviço Secreto dos EUA extinguiram o incêndio em frente à embaixada por volta das 13h de domingo, segundo Vito Maggiolo, porta-voz do corpo de bombeiros da cidade. Bushnell foi levado a um hospital próximo com ferimentos graves e a morte foi confirmada nesta segunda-feira, 26.

Nenhum funcionário da embaixada ficou ferido, segundo Tal Naim, porta-voz da embaixada.

A ação foi filmada e transmitida ao vivo pela plataforma online Twitch. A gravação foi deletada pela própria plataforma mais tarde. Não há informações sobre quem teria filmado o ato. Antes de atear fogo em si mesmo, o homem disse que não seria "cúmplice do genocídio" em Gaza, e pediu "Palestina livre".

Esta é a segunda vez que uma pessoa ateia fogo em si mesma em frente a um prédio da diplomacia israelense nos EUA, desde o início da guerra em outubro de 2023. Em dezembro, um homem fez um protesto similar em frente ao consulado israelense em Atlanta.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade