PUBLICIDADE

Mundo

FDA pede que nova vacina contra Covid mire na cepa KP.2, se possível

14 jun 2024 - 18h54
Compartilhar
Exibir comentários

O órgão regulador da Saúde nos Estados Unidos mudou a sua recomendação de cepa para vacinas 2024-25 contra a Covid-19, e pediu que fabricantes atualizem as novas doses para combater a variante KP.2, caso isso seja possível, em vez da JN.1, que era o alvo anterior.

A mudança na recomendação da Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA), em atualização datada de quinta-feira, ocorre mesmo depois de as fabricantes Moderna e Novavax terem submetido suas aplicações para a agência para o outono norte-americano de 2024 com a cepa JN.1.

A Novavax afirmou que já está fabricando vacinas contra a variante JN.1 e que não tem como alterar tais doses para outra cepa.

A empresa protocolou o pedido de autorização nesta sexta-feira e disse que sua vacina mostrou muitos anticorpos cruzados neutralizantes contra várias variantes, incluindo KP.2 e KP.3. A companhia afirmou que pode estar pronta para ter uma vacina contra a JN.1 em meados de julho.

A Novavax não estava imediatamente disponível para comentar sobre a preferência da FDA por vacinas contra a cepa KP.2.

O novo parecer da FDA difere das recomendações de seus próprios consultores, do órgão regulador europeu e da Organização Mundial da Saúde (OMS), todos visando combater a cepa JN.1 com as novas vacinas.

Peter Marks, da FDA, afirmou no início deste mês que queria dar às pessoas a opção de uma vacina direcionada à variante KP.2, contando com atualizações rápidas das vacinas de RNA mensageiro da Moderna e Pfizer e sua parceira BioNTech.

"Sempre dizemos que não devemos ficar perseguindo cepas, mas estamos pagando um prêmio incrivelmente alto pelas vacinas de mRNA, para que possamos ter as vacinas mais atualizadas", disse.

A JN.1 era a cepa dominante nos EUA no começo deste ano. Embora não tenha mais esse status, calcula-se que ela seja responsável por 3,1% dos casos nas duas semanas encerradas em 8 de junho, mostraram dados do Centro de Prevenção e Controle de Doenças dos EUA.

A KP.2 é responsável por cerca de 22,5% dos casos, e a KP.3 é agora a dominante, por 25%.

A Pfizer disse nesta sexta-feira que estava discutindo com os reguladores a nível mundial, incluindo a FDA, para avaliar a composição das futuras formulações da vacina contra a Covid.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade