PUBLICIDADE

UE ajudará Ucrânia com mais de 1 bilhão de euros

Também foram aprovadas ajudas alfandegárias ao país europeu que passa por crise; ministros da UE estão reunidos em Luxemburgo

14 abr 2014 11h35
ver comentários
Publicidade
Ministros da UE se reúnem em Luxemburgo nesta segunda-feira; na foto, ministros da Estônia, Romênia e Eslováquia
Ministros da UE se reúnem em Luxemburgo nesta segunda-feira; na foto, ministros da Estônia, Romênia e Eslováquia
Foto: AP

A União Europeia (UE) aprovou formalmente nesta segunda-feira uma ajuda macrofinanceira para a Ucrânia de 1 bilhão de euros (quase R$ 4 bi).

A ajuda está condicionada a um programa de reformas por parte de Kiev pactado com o FMI, além de vantagens alfandegárias unilaterais até novembro de 2014.

Durante a reunião de ministros das Relações Exteriores da UE, que é realizada em Luxemburgo, o bloco europeu decidiu acrescentar quatro nomes à lista de 18 ucranianos punidos desde o início de março. Até o momento não se sabe os seus nomes, mas eles são acusados de apropriação indevida de fundos do Estado ucraniano.

Ucrânia X Rússia: compare o poder bélico

Em relação à ajuda macrofinanceira, os ministros ratificaram, assim, a proposta da Comissão Europeia anunciada no dia 5 de março. Esta primeira etapa da ajuda consiste em um empréstimo à Ucrânia para "apoiar a estabilização de sua economia e a execução de seu programa de reformas estruturais".

O empréstimo terá um prazo máximo de 15 anos para cobrir as necessidades urgentes, mas estará "subordinado a respeito das condições" inscritas em um protocolo de acordo entre a UE e a Ucrânia, indica o Conselho Europeu em um comunicado.

Entenda a crise na Ucrânia

Esta ajuda inicial se soma aos 610 milhões de euros que a UE está disposta a conceder à Ucrânia, que também estão condicionados a um acordo com o FMI, dentro do programa de ajuda de 11 bilhões de euros proposto pela Comissão.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
Publicidade
Publicidade