PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Europa

Ucrânia pedirá a Moscou extradição se Yanukovich estiver na Rússia

28 fev 2014 - 09h13
(atualizado às 09h41)
Compartilhar
Exibir comentários
<p>Presidente deposto da Ucr&acirc;nia Viktor Yanukovich durante coletiva de imprensa quando ainda era primeiro-ministro, em Kiev</p>
Presidente deposto da Ucrânia Viktor Yanukovich durante coletiva de imprensa quando ainda era primeiro-ministro, em Kiev
Foto: Alexander Demianchuk - RTRHY2B / Reuters

A Procuradoria Geral da Ucrânia anunciou nesta sexta-feira que pedirá a extradição do deposto presidente Viktor Yanukovich se for confirmado oficialmente que se encontra em território da Federação Russa.

O comunicado oficial lembra que o líder foragido é acusado como suspeito de assassinatos maciços e premeditados, e de abuso de poder, e que a Justiça ucraniana ordenou sua detenção e a de vários de seus colaboradores mais próximos.

Yanukovich, que fez na quinta-feira a primeira declaração desde que foi cassado no dia 22 de fevereiro, tem intenção de dar esta tarde uma entrevista coletiva na cidade russa de Rostov do Don.

A Rada Suprema (Parlamento) pediu esta semana ao Tribunal Penal Internacional (TPI), com sede em Haia, que processe a Yanukovich, contra o qual se ditou uma ordem de busca e captura internacional, e outros antigos altos cargos por crimes contra a Humanidade.

As novas autoridades acusam do "assassinato em massa" de cidadãos ucranianos "durante as ações de protestos maciços no período compreendido entre o dia 21 de novembro e 22 de fevereiro de 2014".

"Essas ações, levaram à morte de mais de 100 cidadãos da Ucrânia e de outros países, e mais de 2.000 feridos, dos quais mais de 500 continuam atualmente em estado grave", acrescenta.

&amp;amp;amp;amp;amp;lt;a data-cke-saved-href=&amp;amp;amp;amp;quot;http://noticias.terra.com.br/mundo/crise-na-ucrania/&amp;amp;amp;amp;quot; href=&amp;amp;amp;amp;quot;http://noticias.terra.com.br/mundo/crise-na-ucrania/&amp;amp;amp;amp;quot;&amp;amp;amp;amp;amp;gt;veja o infogr&amp;amp;amp;amp;aacute;fico&amp;amp;amp;amp;amp;lt;/a&amp;amp;amp;amp;amp;gt;
EFE   
Compartilhar
Publicidade
Publicidade