0

Papa Francisco pede o fim da "tirania" do dinheiro

16 mai 2013
09h04
atualizado às 09h27
  • separator
  • 0
  • comentários

O papa Francisco pediu nesta quinta-feira aos líderes mundiais que acabem com a "tirania" do dinheiro e a "ditadura de uma economia sem rosto" ou verdadeiro objetivo humano.

<p>O Papa solta uma pomba na audi&ecirc;ncia semanal na Pra&ccedil;a S&atilde;o Pedro</p>
O Papa solta uma pomba na audiência semanal na Praça São Pedro
Foto: AP

"A adoração do bezerro de ouro encontrou uma nova e insensível imagem no culto do dinheiro e na ditadura de uma economia que não tem rosto e que carece de qualquer verdadeiro objetivo humano", disse Francisco aos embaixadores no Vaticano.

As ideologias mais radicalmente favoráveis ao livre mercado criaram uma "nova, invisível e, às vezes virtual, tirania" e seres humanos "considerados como bens de consumo", declarou o Pontífice, que defendeu uma reforma financeira global que beneficie a todos.

"A solidariedade, que é o tesouro dos pobres, costuma ser considerada contraproducente, oposta à lógica da finança e da economia", lamentou.

"O Papa tem a obrigação, em nome de Cristo, de recordar que os ricos devem ajudar os pobres, respeitá-los, promovê-los. O Papa solicita a solidariedade desinteressada e um retorno da ética a favor do homem na realidade econômica e financeira", completou.

Veja também:

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade