0

Jovem morre após ingerir um litro de vodka na Inglaterra

O inglês participava de um jogo em que os integrantes postam vídeos de si mesmos ingerindo misturas de bebidas alcóolicas em redes sociais. A brincadeira já fez vítimas em outros países

10 fev 2014
14h40
atualizado às 14h48
  • separator
  • 0
  • comentários

Stephen Brookes, de 29 anos, seria a segunda vítima na Inglaterra do NeckNominate, jogo criado no último mês na Austrália, e que virou moda na internet graças ás mídias sociais. De acordo com o jornal Daily Mail, o jovem teria morrido horas depois de ter bebido um litro inteiro de vodka. 

Stephen Brookes, à esquerda, e Isaac Richardson, à direita, são as primeiras vítimas fatais do NekNominate, na Inglaterra
Stephen Brookes, à esquerda, e Isaac Richardson, à direita, são as primeiras vítimas fatais do NekNominate, na Inglaterra
Foto: Reprodução

O ex-aluno de letras, Isaac Richardson, de 20 anos, também morreu neste final de semana após ingerir uma mistura de vinho, uísque, vodka e cerveja. 

Os jogadores do NekNomination são não apenas incentivados a beber grandes quantidades de álcool, como também são estimulados a desafiar outras pessoas a superarem seus feitos. Segundo uma amiga de Richardson, ele queria superar outros participantes do jogo.

O jovem havia se mudado recentemente para Londres onde havia começado a trabalhar como recepcionista de um hotel. Segundo um colega que falou com ele horas antes de sua morte, Richardson teria contado que algumas pessoas estavam colocando listerine e pasta de dente em suas, bebidas, mas que ele adicionaria a sua bebida apenas altas cargas de álcool. Depois da conversa com o amigo, o recepcionista voltou para o local onde morava para participar do desafio com outros participantes.

Acredita-se que outros dois jovens, um de 22 e outro de 19 anos, tenham morrido há uma semana em Dublin, na Irlanda, depois de participar do desafio.

Familiares e amigos das vítimas criaram campanhas no facebook para alertar os jovens quanto aos perigos do NekNomination, entre elas a Ban NekNominate, fundada pela família de Brookes. Eles pediram ao Facebook que proiba a postagem de vídeos semelhantes.  

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade