3 eventos ao vivo

Escócia: estuprador em série força vítima a tatuar seu nome

John Walker queria marcar Maureen Green como sua "propriedade" e ameaçou matá-la caso se recusasse a cumprir a ordem

30 jun 2014
08h59
atualizado às 09h09
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Maureen Green foi obrigada a tatuar o nome de seu agressor nas costas e no peito</p>
Maureen Green foi obrigada a tatuar o nome de seu agressor nas costas e no peito
Foto: Mirror / Reprodução

Um estuprador em série obrigou uma de suas vítimas a tatuar seu nome no peito e nas costas, na Escócia, segundo o jornal Mirror.

Maureen Green foi, por nove anos, vítima de John Walker, condenado à prisão perpétua, na semana passada, por estupro e espancamento de mais cinco vítimas.

Maureen, que teve uma filha do estuprador, contou que foi ameaçada de morte se não fizesse as tatuagens. "Eu choro quando vejo os desenhos, eles trazem de volta lembranças de tudo pelo o que passei", declarou.

A escocesa espera um dia remover as tatuagens, mas afirma que o trauma dos abusos sofridos de 2000 a 2009 permanecerão. "As tatuagens são apenas um símbolo das coisas terríveis que ele fez", acrescentou.

Ele a obrigava a olhar para baixo sempre que estavam perto de outros homens. Um dos vários estupros que sofreu aconteceu na frente dos amigos do agressor, que não fizeram nada para impedir.

<p>John Walker abusou de pelo menos outras cinco mulheres</p>
John Walker abusou de pelo menos outras cinco mulheres
Foto: Twitter

Walker conheceu Maureen quando ela estava em um albergue para moradores de rua, após ter fugido do parceiro, de quem também sofria abusos.

John Walker cometeu os crimes em Glasgow e Clydebank e foi preso após a denúncia de uma das vítimas. 

Violência contra mulher Mutilação genital, apedrejamento e morte; saiba mais sobre a violência contra a mulher

 

Veja também:

Maior edifício impresso em 3D da Europa está em construção
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade