0

Índia: jovem é encontrada enforcada em árvore após estupro

País registra um estupro a cada 22 minutos, segundo estatísticas do governo; mas ativistas dizem que o número é conservador já que muitos casos não são denunciados

4 jun 2014
12h39
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Integrantes do Centro de Unidade Social da &Iacute;ndia (Suci) gritam&nbsp;palavras de ordem contra o governo durante um protesto contra o suposto estupro de uma estudante por tr&ecirc;s adolescentes em Kolkata, em 02 de junho&nbsp;</p>
Integrantes do Centro de Unidade Social da Índia (Suci) gritam palavras de ordem contra o governo durante um protesto contra o suposto estupro de uma estudante por três adolescentes em Kolkata, em 02 de junho 
Foto: AFP

Uma adolescente foi encontrada enforcada em uma árvore após ter sido vítima de estupro no estado de Uttar Pradesh, no norte da Índia, onde casos semelhantes também foram registrados nos últimos dias, informou nesta quarta-feira a imprensa local.

O corpo da jovem de 15 anos foi encontrado ontem, pendurado em uma árvore, na região de Mishrikh. De acordo com fontes policiais em declarações à agência Ians, o pai da jovem chegou a registrar uma queixa do estupro da filha, antes de ela ser encontrada morta.

A vítima teria saído de casa para fazer para ir até uma área vizinha e não retornou mais. Na sequência, ela foi encontrada enforcada próxima a sua casa, na cidade de Benipur Majra Sarsai.

O pai vítima denunciou à polícia que um vizinho, identificado como Ramesh, abusava frequentemente de sua filha e, inclusive, teria a ameaçado de morte caso contasse à família.

A polícia informou que investiga o caso e que já realizou um exame legista para determinar se a vítima sofreu uma agressão sexual antes de ser enforcada, um crime que se mostra recorrente em Uttar Pradesh.

No último sábado, uma jovem foi estuprada, obrigada a beber ácido e estrangulada até a morte por vários rapazes. Em 28 de maio, duas primas, de 14 e 15 anos, também sofreram abusos e foram enforcadas em uma árvore por um grupo de homens, um crime que teve ampla repercussão internacional e gerou polêmica devido às denúncias de inação policial.

Por conta dessa pressão e dos aumentos dos casos, o governo de Uttar Pradesh deu início a um serviço específico de atendimento telefônico às mulheres no estado, o mais povoado do país com quase 200 milhões de habitantes.

O objetivo é fazer com que a Polícia possa atuar com mais agilidade diante de uma denúncia de agressão sexual, além de proteger as vítimas que costumam sofrer ameaças quando denunciam os culpados.

O governo indiano, até o final do ano, também pretende inaugurar centros de atendimento integral às vítimas de violência sexual em todo os estados do país.

Violência contra mulher Mutilação genital, apedrejamento e morte; saiba mais sobre a violência contra a mulher

Veja também:

Erupção vulcânica obriga milhares a fugir na Indonésia
EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade