0

Coreia do Norte barra cinegrafista espanhol por medo de Ebola

27 out 2014
19h02
atualizado às 19h03
  • separator
  • comentários

A Coreia do Norte vetou a entrada no país de um cinegrafista espanhol que trabalhava em Pequim para uma emissora de TV holandesa, por medo de contágio do Ebola, informou nesta segunda-feira um empresário holandês que gerencia as viagens para o país asiático.

A Espanha é "um país de risco" para o governo de Pyongyang e, por isso, Marc Martínez Sarrado não poderá acompanhar os seis jornalistas da emissora pública NOS, informou o empresário Paul Tjia, radicado em Roterdã.

Ele contou que Sarrado possuía visto de entrada no país, mas com as novas disposições da Coreia do Norte, foi suspenso.

"Fui informado que o senhor não tem permissão para entrar na República Democrática Popular da Coreia", escreveu Tjia ao cinegrafista em uma carta.

Na semana passada, as poucas agências de viagens que mantêm negócios com o regime de Pyongyang, anunciaram que, por medo do Ebola, o país estaria fechado ao turismo.

A Espanha foi o primeiro país a ser diagnosticado um caso de Ebola fora da África, depois que a auxiliar de enfermagem Teresa Romero contraiu o vírus no final de setembro. Ela já se curou e deixou o hospital na semana passada.

Foto: Arte Terra

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • comentários
publicidade