1 evento ao vivo

Bandeira da Europa completa 24 anos como símbolo continental

26 mai 2010
10h12

No próximo dia 26 de maio, completam-se 24 anos que a tradicional bandeira da União Europeia - as 12 estrelas douradas sob um fundo azul - foi adota como símbolo das instituições europeias. Contudo, muito antes UE ser criada, os principais países europeus já procuravam uma bandeira que pudesse servir de identificação para o continente.

A Bandeira da Europa foi criada pelo francês Arsène Heitz e adotada pelo Conselho Europeu em 1955
A Bandeira da Europa foi criada pelo francês Arsène Heitz e adotada pelo Conselho Europeu em 1955
Foto: Divulgação

Desde 1949, o Conselho da Europa, organização que possuía 15 membros e tinha como objetivo defender os direitos do Homem e promover a cultura europeia, procurava um símbolo que representasse os países do continente.

O órgão chegou a analisar a adoção da bandeira Pan-Europeia, criada em 1923, que consistia em um fundo azul com uma cruz vermelha dentro de um círculo amarelo. No entanto, os países membros rejeitaram a ideia por acreditar que a cruz tinha implicações religiosas.

Após a participação de vários artistas, foi escolhido um desenho do francês Arsène Heitz, que trabalhava como técnico em desenho no Serviço de Correspondência do Conselho da Europa. Entre as várias idéias enviadas por Heitz, estava o círculo de 12 estrelas douradas sobre um fundo azul.

A Bandeira da Europa - nome pelo qual é conhecida - foi apresentada oficialmente em 13 de dezembro de 1955, no Château de La Muette, em Paris. Segundo o Conselho da Europa, o desenho foi escolhido por simbolizar o continente. O círculo representaria a união dos povos e as 12 estrelas significariam perfeição e plenitude.

Após a adoção da bandeira, o Conselho da Europa fez várias tentativas para que ela fosse adotada por outros organismos representativos do continente. Contudo, somente em 1983 outra instituição, o Parlamento Europeu, a adotou.

Dois anos mais tarde, no Conselho Europeu de Milão, em junho de 1985, os chefes de Estado e de governo da Comunidade Europeia - órgão que precedeu a UE -, também adotaram a bandeira, que se tornou símbolo oficial da Europa e de todas as suas instituições em 26 de maio de 1986.

Quando a União Europeia foi criada em 1 de novembro de 1993, já adotava a Bandeira da Europa como símbolo. Atualmente, ela é o único emblema da Comissão Europeia - o órgão executivo da UE. Outros organismos do bloco também possuem emblemas próprios que se somam à Bandeira da Europa.

Símbolo religioso?
Desde a apresentação oficial da Bandeira da Europa, muitos mitos surgiram para tentar explicar o seu significado e o porquê de seu desenho ter sido escolhido para representar os países europeus. A versão oficial, do Conselho da Europa, diz que as 12 estrelas são um símbolo historicamente associado à perfeição: são 12 os meses do anos, 12 as horas do relógio, 12 os signos do zodíaco; eram 12 os deuses do Olimpo gregos, 12 os apóstolos de Jesus Cristo, 12 as tábuas de Roma, etc.

Contudo, a escolha pelas 12 estrelas, que nunca representou o número de países-membros - eram 15 em 1995 -, também levantou uma polêmica religiosa. O francês Arsène Heitz teria se inspirado em representações da coroa da Virgem Imaculada da Medalha Milagrosa. A Medalha Milagrosa, um símbolo religioso católico, tem 12 estrelas em um de seus lados. O próprio Heitz teria admitido em entrevista a uma revista francesa que essa seria a sua inspiração.

Devido à repercussão da polêmica religiosa, em 1989 a Comunidade Europeia oficialmente declarou que a bandeira não tinha qualquer conotação religiosa.

Influência
A influência da Bandeira da Europa pode ser vista em emblemas nacionais de dois países europeus que surgiram após a criação da União Europeia. Bósnia-Hezergovina, que se separou da Iugoslávia em 1999, e o Kosovo, que proclamou sua independência da Sérvia em 2008, adotaram a cor azul e estrelas em suas bandeiras.

Fonte: Redação Terra

compartilhe

publicidade
publicidade