PUBLICIDADE

Governador de Nova York declara estado de emergência por causa do frio

7 jan 2014 02h50
| atualizado às 03h55
ver comentários
Publicidade

O governador do Estado de Nova York, Andrew M. Cuomo, no nordeste dos Estados Unidos, declarou nessa segunda-feira estado de emergência por conta do forte frio que atinge a região. Catorze condados foram afetados pela medida, de acordo com o jornal The New York Times. A área em questão se prepara para quase 1 metro de altura de neve e ventos congelantes que podem fazer a temperatura cair a -30ºC.

"À medida que essa nova tempestade de inverno evolui, trazendo neve e ventos fortes, eu recomendo a todos os cidadãos nestas regiões ter cautela, evitar viajar e ficar em casa", disse o governador Cuomo.

O Departamento de Serviços para Desabrigados de Nova York emitiu um alerta azul, dobrando o número de funcionários para ajudar a encontrar abrigo para pessoas que vivem nas ruas. Autoridades pediram nessa segunda que moradores evitem sair de casa o máximo possível, além de procurar auxiliar e manter contato com vizinhos mais idosos ou aqueles que sofrem de algum problema de saúde.

A temperatura máxima registrada ontem no Central Park foi de 12,7ºC, e o esperado para a manhã desta terça-feira é de -14ºC. O frio intenso deve causar problemas no serviço de transportes. Autoridades informaram que o serviço de trens entre algumas cidades terá horário reduzido.

Uma rajada de frio ártico tomou conta da vasta região central dos Estados Unidos nessa segunda-feira, com as temperaturas mais baixas em duas décadas pondo vidas em risco e forçando o fechamento do comércio e das escolas e o cancelamento de milhares de voos.

Os abrigos para os sem-teto estão superlotados e até a produção de petróleo poderá ficar paralisada, já que o frio intenso, descrito por alguns meteorologistas como "um turbilhão polar" e apelidado pela mídia de "porco polar", levou as temperaturas a caírem abaixo de 18ºC.

Com informações da agência RT

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade