PUBLICIDADE

Americanos se preparam para frio recorde que pode chegar a -50ºC

Onda de frio pode ser a pior em duas décadas; ao menos 10 pessoas já morreram em decorrência das baixas temperaturas

6 jan 2014 09h41
ver comentários
Publicidade

Milhões de americanos se preparavam nesta segunda-feira para enfrentar um frio recorde em Nova York, no nordeste e no centro dos Estados Unidos, onde é esperada uma nova onda de frio nesta semana que pode chegar a -50°C. Esta onda de frio polar, inédita em 20 anos, acompanhada de neve e chuvas de granizo, deixou uma dezena de mortos em menos de uma semana.

Proveniente do norte dos Estados Unidos e do Canadá, o frio se estendeu pelo centro-oeste e ameaça regiões mais ao sul, como Tennessee e Alabama. É esperada neve nesta segunda-feira do Missouri até a região dos Grandes Lagos, segundo o serviço meteorológico.

"As temperaturas mais frias em quase 20 anos vão alcançar o norte e o centro dos Estados Unidos após a chegada de uma frente fria do ártico", destaca o serviço em seu site. "Combinadas com rajadas de vento, estas temperaturas vão cair a níveis potencialmente mortais, tão baixas quanto -51°C em algumas localidades", acrescentou.

As autoridades alertam que estas temperaturas podem provocar graves lesões na pele em poucos minutos de exposição ao ar livre. A população foi alertada para o risco de veículos ficarem bloqueados e estradas congeladas devido ao rompimento de tubulações de água pelo efeito de gelo, enquanto em várias cidades os habitantes foram convocados a permanecer em suas casas e a fazer estoques de alimentos.

Milhares de voos precisaram ser atrasados ou cancelados, como no aeroporto de O'Hare, em Chicago, um dos mais movimentados, e o de Nova York no domingo. De acordo com o site flightaware.com, mais de 4.200 voos com destino ou provenientes dos Estados Unidos registraram atrasos no domingo.

Sensação térmica nos EUA pode chegar a -50°C:

Em Nova York, o aeroporto de John F. Kennedy foi fechado por duas horas na manhã de domingo, após um avião sair da pista por causa da chuva com granizo e pela neve.

No Colorado, estado localizado no limite da zona afetada pela onda de frio, um avião executivo caiu ao tentar pousar no domingo no aeroporto de Aspen, provocando a morte de um co-piloto mexicano e ferindo dois pilotos.

Mas as previsões meteorológicas preveem que várias dezenas de recordes de frio - que remontam a 20 ou 30 anos atrás - poderiam ser quebrados entre esta segunda e terça-feira no norte e no nordeste dos Estados Unidos, mas também em partes do sudeste.

A cidade de Atlanta, situada 1.200 km ao sul de Chicago, deve sentir mais frio que Anchorage, a maior cidade do Alasca, segundo a CNN. O governador de Illinois, Pat Quinn, afirmou que a tempestade deve entrar no "Livro dos Recordes", ao enfatizar a necessidade de garantir abrigo para todos.

O Canadá também se prepara para baixas temperaturas de até -17°C em Toronto na terça-feira, e a neve cairá até 25 cm.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
Publicidade
Publicidade