0

'Estou muito feliz com meu novo rosto', diz afegã mutilada pelo marido

Jovem que foi capa da revista Time em 2010 com o nariz desfigurado concluiu a reconstrução facial nos Estados Unidos

26 fev 2013
17h07
atualizado às 17h17
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Aisha Mohammadzai, a afegã que foi mutilada pelo marido e ficou conhecida por aparecer na capa da revista Time em agosto de 2010, concluiu o tratamento de reconstrução facial em um hospital dos Estados Unidos. Em sua primeira entrevista na televisão, ao canal ITV, ela disse que está “feliz” com seu novo nariz e quer usar sua experiência para contar uma história de esperança. “Quero dizer a todas as mulheres que sofrem abusos que sejam fortes, nunca desistam e não percam a esperança”, afirmou a afegã, segundo o DailyMail.

Aos 19 anos, Aisha se tornou um símbolo da opressão contra as mulheres no Afeganistão
Aos 19 anos, Aisha se tornou um símbolo da opressão contra as mulheres no Afeganistão
Foto: Reprodução

Aos 19 anos, Aisha se tornou um símbolo da opressão contra as mulheres no Afeganistão. Ela teve o nariz e as orelhas cortadas pelo marido depois de uma tentativa de fuga. Na entrevista, ela contou a história por trás da foto que estampou a capa da revista Time há três anos.

“Eu era abusada todos os dias pelo meu marido e pela família dele, tanto mentalmente quanto fisicamente. Então, um dia isso se tornou insuportável e eu fugi. Eles me pegaram e me deixaram presa por cinco meses. Quando saí, o juiz me mandou voltar para meu marido. Naquela noite, eles me levaram para as montanhas, amarraram minhas mãos e meus pés e anunciaram que o meu castigo era ter meu nariz e minhas orelhas cortadas”, contou a jovem.

Casos como esse não são incomuns no Afeganistão. Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), 90% das mulheres afegãs sofrem algum tipo de violência doméstica.

A jovem disse que desmaiou após a mutilação e foi deixada nas montanhas para morrer. Ela se arrastou até a casa de sua família, sendo levada depois para um abrigo secreto em Cabul. Em agosto de 2010 Aisha se mudou para os Estados Unidos, onde mora atualmente.

Em sua casa no Estado de Maryland, Aisha vive com um casal e a filha deles, de 15 anos. Fã de filmes de Bollywood, a jovem afegã tenta reconstruir a vida esperando que as cicatrizes do tratamento cirúrgico desapareçam, mas dificilmente esquecerá a história que a tornou famosa mundialmente.

Veja também:

Coronavírus impede pais de buscarem bebês de barriga de aluguel na Ucrânia
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade