10 eventos ao vivo

Em aparente resposta a Trump, Califórnia irá retirar tropas da fronteira

11 fev 2019
12h35
  • separator
  • comentários

O governador do Estado norte-americano da Califórnia, Gavin Newsom, está prestes a retirar todas as 360 tropas federais da fronteira dos Estados Unidos com o México, numa aparente resposta à posição do presidente dos EUA, Donald Trump, de que existe uma crise de segurança nacional no local, noticiou a mídia nesta segunda-feira.

Soldados do Exército dos Estados Unidos aguardam deslocamento durante exercício em posto na fronteira com o México em San Diego
10/01/2019
REUTERS/Mike Blake
Soldados do Exército dos Estados Unidos aguardam deslocamento durante exercício em posto na fronteira com o México em San Diego 10/01/2019 REUTERS/Mike Blake
Foto: Reuters

Em um discurso sobre a situação do Estado que fará na terça-feira, o governador democrata dirá que está atribuindo uma nova missão à Guarda Nacional para que esta não participe de um "teatro político", informaram o jornal Los Angeles Times e outras mídias.

A governadora do Novo México, Michelle Lujan Grisham, adotou medida semelhante na semana passada ao ordenar que a maioria dos soldados da Guarda Nacional posicionados na divisa com o México se retirassem, também rejeitando a alegação de crise do presidente republicano.

A democrata Michelle classificou as declarações frequentes de Trump sobre uma crise imigratória na fronteira como uma "farsa". As tropas foram solicitadas por sua antecessora republicana, Susana Martinez, no ano passado a pedido de Trump.

Nos trechos noticiados de seu discurso, Newsom diz que transferirá os soldados para que auxiliem esforços para conter incêndios florestais e tráfico de drogas.

Mencionando constantemente as ameaças de imigrantes ilegais, Trump fez da construção de um muro na fronteira EUA-México uma prioridade de sua presidência, mas os democratas estão empenhados em frustrá-lo, dizendo que ele é desnecessário e um desperdício de dinheiro.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade