0

Coronavírus não se espalha "dramaticamente" fora da China, diz OMS

13 fev 2020
15h56
  • separator
  • 0
  • comentários

Os casos de coronavírus não estão aumentando dramaticamente fora da China, exceto entre os passageiros de um navio de cruzeiro em quarentena em um porto do Japão, disse uma autoridade graduada da Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta quinta-feira.

Estação de metrô em Xangai, China 13/2/2020 REUTERS/Aly Song
Estação de metrô em Xangai, China 13/2/2020 REUTERS/Aly Song
Foto: Reuters

Mike Ryan, chefe do programa de emergências de saúde da OMS, disse que o pico de cerca de 14 mil casos relatados de madrugada pela China reflete uma mudança de abordagem para se listar pacientes da província de Hubei, cujas infecções foram confirmadas com radiografias de tórax, e não só com resultados de laboratório.

"É crucial entendermos que a maioria destes casos diz respeito a um período de dias e semanas atrás e que são relatados como casos retrospectivamente, às vezes do início do próprio surto", disse ele em uma coletiva de imprensa na sede da OMS.

"Tirando os casos do navio de cruzeiro Diamond Princess, não estamos vendo aumentos dramáticos de transmissão fora da China."

Outros 44 casos foram relatados no Diamond Princess nesta quinta-feira, elevando o total para 219, mas as autoridades disseram que alguns idosos finalmente terão permissão para desembarcar na sexta-feira.

Ryan disse que o restante de uma missão liderada pela OMS deve começar a chegar à China ao longo do próximo final de semana, unindo-se a uma equipe avançada já em Pequim para ajudar a investigar o surto.

"Em termos da missão internacional, agora a equipe avançada e suas contrapartes chinesas finalizaram a abrangência do trabalho e o projeto da missão", disse.

Veja também:

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade