PUBLICIDADE

CDC dos EUA apoia aplicação de vacina da Pfizer contra Covid em crianças de 5 a 11 anos

3 nov 2021 08h14
ver comentários
Publicidade

A diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA apoiou na terça-feira o amplo uso da vacina contra Covid-19 Pfizer com a BioNTech em crianças de 5 a 11 anos de idade, abrindo caminho para que as doses comecem a ser aplicadas nesta faixa etária já nesta quarta-feira.

Profissional de saúde prepara dose de vacina da Pfizer contra Covid-19 para aplicação em Nantes, na França
06/10/2021 REUTERS/Stephane Mahe
Profissional de saúde prepara dose de vacina da Pfizer contra Covid-19 para aplicação em Nantes, na França 06/10/2021 REUTERS/Stephane Mahe
Foto: Reuters

O anúncio chega horas depois que os conselheiros do CDC apoiaram por unanimidade a aplicação da vacina em crianças, dizendo que os benefícios do imunizante superam os riscos. Grande parte de discussão que travaram girou em torno de casos raros de inflamação cardíaca que foram ligados à vacina, particularmente em homens jovens.

A agência regulatória norte-americana Food and Drugs Administration (FDA) já havia concedido autorização para uso emergencial da vacina Pfizer-BioNTech em crianças de 5 a 11 anos na sexta-feira.

A FDA autorizou a aplicação de uma dose de 10 microgramas da vacina em crianças pequenas. A dose original dada àqueles com 12 ou mais anos de idade é de 30 microgramas.

"Sabemos que milhões de pais estão ansiosos para vacinar seus filhos e, com esta decisão, recomendamos agora que cerca de 28 milhões de crianças recebam uma vacina contra Covid-19", disse a diretora do CDC, Rochelle Walensky, em comunicado.

No início da reunião, Walensky disse que as hospitalizações pediátricas haviam aumentado durante a recente onda de infecções impulsionada pela variante Delta do coronavírus.

O risco da Covid-19 "é muito alto e muito devastador para nossas crianças e muito maior do que para muitas outras doenças para as quais vacinamos as crianças", disse ela.

Walensky disse que o fechamento de escolas tem tido impactos prejudiciais à saúde social e mental das crianças.

"A vacinação pediátrica tem o poder de nos ajudar a mudar tudo isso", disse ela.

O presidente dos EUA, Joe Biden, descreveu a autorização como um ponto de virada na batalha contra a Covid-19.

"O programa (de vacinação) se intensificará nos próximos dias, e estará em pleno funcionamento durante a semana de 8 de novembro. Os pais poderão levar seus filhos a milhares de farmácias, consultórios de pediatria, escolas e outros locais para serem vacinados", disse Biden em comunicado.

TODOS NÓS TEMOS UMA RESPONSABILIDADE"

O CDC apresentou dados que sugerem que cada milhão de doses da vacina administrada poderia evitar entre 80 e 226 internações em crianças de 5 a 11 anos.

Os membros do painel do CDC falaram entusiasticamente a favor da vacinação da faixa etária antes da votação. Muitos disseram que estavam ansiosos para que seus filhos ou netos nesta faixa etária recebessem a vacina.

"Eu sinto que tenho a responsabilidade --todos nós temos a responsabilidade-- de disponibilizar esta vacina para as crianças e para seus pais", disse a Dra. Beth Bell, membro do painel do CDC e integrante da Escola de Saúde Pública da Universidade de Washington.

"Temos excelentes evidências de eficácia e segurança. Temos uma análise favorável de risco/benefício. E temos muitos pais por aí que realmente clamam e querem que seus filhos sejam vacinados."

A Pfizer e a BioNTech disseram que sua vacina mostrou 90,7% de eficácia contra o coronavírus em um ensaio clínico com crianças de 5 a 11 anos de idade.

"A votação foi unânime porque as evidências são muito claras. As crianças de 5 a 11 anos estão melhor vacinadas", disse Ashish Jha, reitor da Brown University School of Public Health, que não era membro do painel, em um post no Twitter após a votação.

O governo dos EUA e a Pfizer já começaram a distribuir a vacina em preparação para um amplo lançamento para crianças, muitas das quais estão de volta à escola para o aprendizado presencial.

"Enviamos para dezenas de Estados já no fim de semana e na segunda-feira", disse o presidente-executivo da Pfizer, Albert Bourla, em uma entrevista. "Há um esforço hercúleo, portanto haverá doses disponíveis em todos os lugares."

No início desta semana, a Casa Branca disse que os Estados Unidos têm fornecimento suficiente da vacina Pfizer-BioNTech para todas as 28 milhões de crianças de 5 a 11 anos. Embora algumas crianças possam ter suas primeiras doses logo na quarta-feira, os planos são de que o programa de vacinas pediátricas dos EUA esteja em pleno vigor na próxima semana, disse um funcionário da administração Biden.

Apenas alguns outros países, incluindo a China, Cuba e os Emirados Árabes Unidos, já liberaram até agora vacinas contra Covid-19 para crianças nesta faixa etária e mais jovens.

No final de outubro, a Pfizer informou que pedirá à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorização para aplicação de sua vacina contra Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos de idade no Brasil.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade