PUBLICIDADE

Brasileira critica organização da Youth4Climate: 'Vergonha'

Eduarda Zoghbi e outros ativistas perderam abertura do evento

28 set 2021 10h11
ver comentários
Publicidade

A ativista brasileira Eduarda Zoghbi, que participa da conferência Youth4Climate em Milão, criticou a organização do evento nesta terça-feira (28).
    Em seu perfil no Twitter, Zoghbi disse que estava empolgada para relatar sobre a Y4C, evento preparatório da COP26, mas a "logística é tão ruim que cerca de 50 jovens perderam toda a sessão de abertura".
    A inauguração da conferência climática teve a presença de autoridades políticas italianas e da ativista sueca Greta Thunberg. Segundo Zoghbi, algumas pessoas tiveram de esperar quatro horas para pegar um ônibus, sair para o local do evento e ser testadas contra a Covid.
    "Ontem, após jovens terem viajado de todos os lugares do mundo, não foi oferecida comida quando chegamos. Saí do meu quarto de hotel [hoje] às 8h, esperei 1h30 dentro de um ônibus, 2h na fila para fazer o teste e mais 30 minutos para o resultado.
    VERGONHA", escreveu a brasileira no Twitter.
    A Youth4Climate acontece até 30 de setembro e reúne 400 jovens de todo o mundo com o objetivo de preparar propostas a serem apresentadas aos ministros que participam da pré-COP26, também em Milão, entre quinta-feira e sábado.
    Além de Zoghbi, o Brasil é representado no evento pelos ativistas Paloma Costa e Eric Marky, indígena do povo Terena.
    .
   

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade