PUBLICIDADE

Mundo

Bobi perde título de cachorro mais velho do mundo; entenda

O Guinness World Records disse não ter evidências de que o animal tivesse a idade que resultou no recorde

22 fev 2024 - 22h58
(atualizado em 23/2/2024 às 00h09)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
O recorde de cão mais velho do mundo de Bobi, um Rafeiro do Alentejo, foi retirado pela Guinness World Records (GWR), sob a justificativa de que não há evidência conclusiva que comprove sua idade.
Cachorro mais velho do mundo tem título retirado
Cachorro mais velho do mundo tem título retirado
Foto: Reprodução/Guinness World Records

Bobi, que morreu no ano passado aos 31 anos, perdeu o título de cachorro mais velho do mundo. De acordo com o Guinness World Records (GWR), a instituição não tem evidências que possam comprovar que o animal tivesse a idade que resultou no recorde. 

De acordo com a emissora de notícias internacional BBC, o Guinness afirmou que o microchip que alegava provar a idade de Bobi não era prova suficiente para dar a ele o título, que foi concedido em fevereiro do ano passado. Ainda não foi determinado qual cão é o novo dono do recorde. 

Quando o cachorro recebeu o título, foi alegado que ele tinha 30 anos. E, quando ele faleceu em outubro, tinha 31 anos e 165 dias. Bobi era um Rafeiro do Alentejo. A raça costuma viver em torno de 12 a 14 anos. 

Após a morte do animal, a GWR abriu uma investigação para comprovar o título no início deste ano, depois de surgirem dúvidas sobre a idade de Bobi. 

“Nós ficamos sem nenhuma evidência conclusiva que possa provar definitivamente a data de nascimento de Bobi”, disse a instituição. “Sem qualquer evidência conclusiva disponível para nós neste momento, simplesmente não podemos manter Bobi como detentor do recorde”. 

O dono de Bobi, Leonel Costa, não comentou sobre a retirada do título, mas, em outro momento, já tinha afirmado que as suspeitas sobre a idade do cachorro eram “infundadas”

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade