PUBLICIDADE

Saudita diz que mulheres que dirigem não ligam para estupro

Recentemente, duas mulheres foram presas no país por serem flagradas no volante

11 fev 2015 11h43
ver comentários
Publicidade
Saleh al-Saadoon disse que mulheres ocidentais não ligariam se fossem estupradas na estrada
Saleh al-Saadoon disse que mulheres ocidentais não ligariam se fossem estupradas na estrada
Foto: Daily Mail / Reprodução

Um historiador saudita chocou a apresentadora de um programa de TV do país ao afirmar que as mulheres ocidentais que dirigem “não ligam se forem estupradas” – em uma tentativa de justificar a proibição da carteira para as mulheres em seu país. As informações são do The Daily Mail.

Em uma entrevista recente, Saleh al-Saadoon disse que mulheres ocidentais não ligariam se fossem estupradas na estrada, “pois não é um grande problema para elas além do dano moral”. Impressionada, a apresentadora interrompeu o historiador e o questionou sobre o que estava afirmando. 

“Em nosso caso, entretanto, o problema é social e religioso. As mulheres que não dirigem aqui são tratadas como rainhas”, acrescentou.

Então, a apresentadora questionou o saudita sobre os motoristas homens do país, se isso também não apresentava riscos às mulheres, ao que ele respondeu que “sim, mas a solução para isso tem sido negada pelo governo, que seria contratar mulheres motoristas estrangeiras para dirigirem ”, respondeu.

Recentemente, duas mulheres foram presas no país por serem flagradas no volante.

Violência contra mulher Mutilação genital, apedrejamento e morte; saiba mais sobre a violência contra a mulher

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade