2 eventos ao vivo

Herói japonês Ultraman é banido da Malásia por citar "Alá"

Autoridades confirmaram que revistas em quadrinhos do super-herói japonês Ultraman não poderão circular no país por comprometer segurança e moral do país

7 mar 2014
14h24
atualizado às 14h40
  • separator
  • 0
  • comentários

Ultraman, um dos super-heróis japoneses mais populares, teve seus quadrinhos banidos pelo governo da Malásia, que considerou indevido o uso da palavra “Alá” em uma de suas edições. Segundo informações da revista Time, o ministro dos assuntos internos do país confirmou a proibição dizendo que as edições de Ultraman teriam ultrapassado a “linha vermelha da Malásia, (...) trazendo elementos que podem comprometer a segurança pública e a moral do país”.

<p>O super-her&oacute;i japon&ecirc;s Ultraman &eacute; um dos mais populares atualmente em toda a &Aacute;sia. Na foto, bonecos vestidos de Ultraman em mercado da China</p>
O super-herói japonês Ultraman é um dos mais populares atualmente em toda a Ásia. Na foto, bonecos vestidos de Ultraman em mercado da China
Foto: AP

Desde o ano passado, a justiça da Malásia proibiu o uso da palavra “Alá” por pessoas que não sejam muçulmanas, embora a palavra também seja usada por cristãos do país para definir “Deus”, uma vez que a Igreja Católica tem um recurso na Justiça.  

De acordo com a Time, a edição Ultraman - The Ultra Power, trazia a palavra proibida e, por isso, foi tirada de circulação. O ministro afirmou que os quadrinhos do Ultraman são adorados pelas crianças malaias, mas que, ao citar Alá em suas histórias, poderia causar confusão nas crianças muçulmanas e promover danos em sua fé.

Fãs do quadrinho no país reclamaram nas redes sociais sobre a medida do governo, pedindo para que o mesmo volte atrás da decisão e questionando “o que vem depois?”.  

Uma página do Ultraman - The Ultra Power, mostrou em uma foto no Twitter, o uso da palavra Alá que causou a proibição da venda dos quadrinhos na Malásia:

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade