PUBLICIDADE

Apple e Amazon suspendem rede social Parler de suas lojas de aplicativos e serviços de hospedagem na Rede

10 jan 2021
12h56 atualizado às 14h50
0comentários
12h56 atualizado às 14h50
Publicidade

A Apple e a Amazon.com suspenderam o Parler de suas respectivas lojas de aplicativos, justificando que o serviço de redes sociais popular entre muitos usuários de extrema-direita não tomou medidas adequadas para prevenir a propagação de publicações incitando a violência.

As ações da Apple e da Amazon seguem uma medida semelhante adotada pelo Google na sexta-feira.

O Parler é preferido por muitos apoiadores do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que foi suspenso de maneira permanente do Twitter na sexta-feira, e é visto como um refúgio para usuários expulsos do Twitter.

"Nós suspendemos o Parler da App Store até que essas questões sejam resolvidas", disse a Apple em nota no sábado.

A Apple deu ao Parler 24 horas para submeter um plano detalhado de moderação, apontando que participantes teriam usado o serviço para coordernar o cerco ao Capitólio dos EUA na quarta-feira.

A medida da Amazon efetivamente tira o website do ar, a não ser que o serviço encontre uma nova companhia para hospedar seus serviços.

A Amazon suspendeu o Parler de sua unidade de serviços Amazon Web Services (AWS), por violar os termos de serviços da AWS ao fracassar em lidar efetivamente com o aumento constante na publicação de conteúdos violentos, de acordo com um e-mail da equipe de Confiança e Segurança da AWS ao Parler que foi visto pela Reuters.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade