1 evento ao vivo

Capriles diz que Maduro quer esconder má gestão com asilo a Snowden

6 jul 2013
01h16
atualizado às 01h54
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Edward Snowden é acusado de espionagem, roubo e uso indevido de propriedade do governo dos EUA
Edward Snowden é acusado de espionagem, roubo e uso indevido de propriedade do governo dos EUA
Foto: AP

O líder da oposição da Venezuela, Henrique Capriles, reagiu ao anúncio de que o presidente Nicolás Maduro vai conceder asilo humanitário a Edward Snowden, acusado pelos Estados Unidos de revelar informações secretas, e disse que, com isso, o governante quer causar um estardalhaço para esconder o "desastre" que é seu governo.

"O falso de Miraflores (Palácio de Governo) seguramente pensou que um escândalo sobre o tema do asilo serviria para esconder o desastre que é a administração de seu governo", disse Capriles através do Twitter. Maduro ofereceu hoje "asilo humanitário" a Snowden e acusou os Estados Unidos de "suscitarem a loucura" e a "perseguição" após o incidente sofrido pelo presidente boliviano, Evo Morales, nesta semana.

Na terça-feira pela noite, a Bolívia denunciou que vários países europeus fecharam seus espaços aéreos para o avião presidencial de Morales, que retornava a seu país após participar na segunda-feira do Fórum dos Países Exportadores de Gás em Moscou. A aeronave de Morales teve que fazer um pouso forçado em Viena diante da negativa de França, Itália e Portugal de permitir a entrada do avião em seus espaços aéreos pela suspeita de que o ex-técnico da CIA Edward Snowden estava a bordo do mesmo.

O presidente venezuelano disse hoje que decidiu oferecer asilo para proteger Snowden da "perseguição feita pelo império mais poderoso do mundo contra um jovem que apenas revelou a verdade". "Nicolás, com o asilo não vai conseguir esconder para o mundo que você roubou as eleições. Isso não lhe dá legitimidade, nem vai fazer com que o povo se esqueça", disse Capriles, que não reconhece o resultado das eleições de 14 de abril, vencidas por Maduro por uma pequena margem de pouco mais de 200 mil votos.

Capriles afirmou, além disso, que o "asilo não soluciona o desastre econômico, a inflação que quebra recordes, a insegurança que cresce, a escassez!". O opositor garantiu que a inflação em junho na Venezuela "foi de quase 5%", o que deixaria o índice anualizado em "mais de 40%, uma das mais altas do mundo", acrescentou.

A Venezuela acumula 19,4% de inflação nos primeiros cinco meses do ano, próximo do índice acumulado durante todo o ano passado, que foi de 20,4%. Snowden, de 30 anos, está desde o dia 23 de junho no aeroporto de Moscou, onde aguarda que algum aceite seu pedido de asilo.

Veja também:

Mulheres pró aborto e policiais se enfrentam no México
EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade