1 evento ao vivo

Silêncio e emoção marcam velório de Nelson Mandela em Pretória

Líder sul-africano é velado no prédio do governo, o Union Buildings

11 dez 2013
11h48
atualizado às 11h55
  • separator
  • 0
  • comentários

O silêncio no pátio do Union Buildings, palácio presidencial do governo da África do Sul, contrasta com o barulho e a festa feitos pela população local a pouco metros dali. Em uma estrutura armada especialmente para abrigar o caixão do ex-presidente Nelson Mandela, os sul-africanos passam praticamente de cabeça baixa, quase sem querer acreditar que embaixo do tampo de vidro está o homem que livrou milhões de negros do regime do Apartheid.

A fila quilométrica começa na rua Madiba, justamente o apelido pelo qual os sul-africanos chamam Mandela. Para entrar no prédio, a segurança é rigorosa. Nada de câmeras ou celulares. Ainda assim, os policiais olham de cara fechada para qualquer movimento que fuja do normal.

Fila para prestar a última homenagem a Mandela
Fila para prestar a última homenagem a Mandela
Foto: Mauro Pimentel / Terra

Ao entrar na estrutura montada no pátio, o andar é cadenciado. Poucos param para ver mais perto o líder máximo da luta antirracismo, embalsamado e usando a mesma roupa de sua posse como presidente, há 19 anos. Bongany Musekwe, 33 anos, foi um deles. "Ainda é difícil acreditar. Para mim ele será sempre imortal. Ninguém conseguirá substituir Madiba", disse emocionado.

À saída há um cordão de policiais mulheres. Cada uma segura uma caixa de lenços de papel. O motivo está logo a seguir. Ao descer as escadas, há várias pessoas chorando. A reportagem do Terra presenciou uma senhora desfalecida sendo atendida por uma ambulância. O clima de comoção é inevitável.

Antes do público ter acesso ao caixão de Mandela, passaram pelo local o presidente da África do Sul, Jacob Zuma, acompanhado de Graça Machel, viúva de Mandela, e de sua segunda esposa, Winnie Mandela. Autoridades como o presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, do Sudão do Sul, Salva Kiir, e o ex-presidente sul-africano Frederik de Klerk também foram prestar a última homenagem ao ex-líder sul-africano. O cantor irlandês Bono, da banda U2, e a modelo inglesa Naomi Campbell também compareceram ao velório.

O ritual de visitação continuará até a próxima sexta-feira. Durante nove horas, nesses dois dias, o público poderá se despedir de Mandela. No sábado, o caixão será transportado para a cidade de East London, cidade mais próxima do vilarejo de Qunu, seu lar ancestral nas colinas da província do Cabo Ocidental, e onde ele escolheu pessoalmente o local onde queria ser enterrado. O sepultamento será no domingo.

Menino celebra o símbolo de Nelson Mandela
Menino celebra o símbolo de Nelson Mandela
Foto: Mauro Pimentel / Terra
Veja fotos exclusivas das homenagens a Mandela no Soccer City

Veja também:

Artistas sofrem com impacto da crise do coronavírus
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade