PUBLICIDADE

África do Sul define cronograma e Dilma participa de missa a Mandela no dia 10

6 dez 2013 17h33
| atualizado às 17h44
ver comentários
Publicidade
<p>Nelson Mandela, ex-presidente e líder histórico da luta contra a segregação racial da África do Sul</p>
Nelson Mandela, ex-presidente e líder histórico da luta contra a segregação racial da África do Sul
Foto: Divulgação

O governo da África do Sul definiu o cronograma para as cerimônias fúnebres em homenagem ao ex-presidente Nelson Mandela e estabeleceu que o ato no qual os chefes de Estado e de governo participarão ocorrerá na próxima terça-feira, 10 de dezembro. A previsão anterior era de que os chefes de Estado fossem recebidos no dia 14.

Interlocutores dão como certa a presença da presidente Dilma Rousseff no evento. Dilma, a exemplo de mais de 150 outros líderes, deve participar da missa fúnebre oficial, que será realizada no estádio Soccer City, em Johanesburgo, que foi palco da Copa do Mundo de 2010.  As demais atividades do cronograma estabelecido pelo governo sul-africano incluem um dia nacional para reza e reflexão (8), velório na sede do governo, na cidade de Pretória (de 11 a 13), além do sepultamento no próximo dia 15 na vila de Qunu, onde o ex-líder nasceu.

Ao receber a notícia da morte de Mandela, Dilma afirmou nesta quinta que a luta de Mandela se transformou em um paradigma da luta contra a opressão e a tirania. "Seu combate transformou-se em um paradigma, não só para o continente africano, como para todos aqueles que lutam pela justiça, pela liberdade e pela igualdade", escreveu ela, em nota oficial.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade