1 evento ao vivo

Extremistas decapitam 4 pessoas no Egito por ajuda a Israel

Mortos seriam civis

28 ago 2014
10h05
atualizado às 10h21
  • separator
  • 0
  • comentários

Um grupo de rebeldes com base na península do Sinai disse ter decapitado quatro egípcios nesta quinta-feira, acusando as vítimas de serem “espiãs” e ajudarem Israel com informações para um bombardeio aéreo que matou três extremistas anteriormente. 

Em um vídeo divulgado no Twitter, o grupo de rebeldes diz que quatro homens estavam espionando para Israel. Armados e vestindo máscaras pretas, um deles lê uma declaração, enquanto as vítimas ficam ajoelhadas. Minutos depois, suas cabeças são cortadas.

Os militantes do Sinai podem não ser oficialmente vinculados aos insurgentes do Estado islâmico. No entanto, oficiais de inteligência egípcios dizem que o grupo jihadista EI tem influenciado militantes egípcios que são baseados perto da fronteira com a Líbia.

Os quatro homens mortos eram civis, segundo fontes de segurança. Anteriormente, havia relatos de poderem ser pessoas ligadas à polícia e ao exército. 

Com informações da Reuters e ANSA.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade