PUBLICIDADE
AO VIVO
Estreia do 'Paris É Delas' debate presença feminina nos Jogos Olímpicos 2024

Mulher de 28 anos morre após passar por cirurgias plásticas em Belo Horizonte

Jovem realizou os procedimentos de mamoplastia e abdominoplastia

29 mai 2024 - 17h17
(atualizado às 18h16)
Compartilhar
Exibir comentários
Mulher morreu após duas cirurgias plásticas
Mulher morreu após duas cirurgias plásticas
Foto: Reprodução/Instagram

Uma mulher de 28 anos morreu na manhã desta quarta-feira, 29, após passar por duas cirurgias plásticas em uma clínica do bairro Jardim Atlântico, em Belo Horizonte (MG). 

Depois de realizar os procedimentos de mamoplastia e abdominoplastia sem nenhuma intercorrência, na terça-feira, 28, a vítima passou mal e teve uma série de paradas cardiorrespiratórias, de acordo com informações do boletim de ocorrência.

Os enfermeiros fizeram manobras de reanimação e chamaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não obtiveram sucesso. Após a morte ser atestada, o corpo da moça foi encaminhado para o Instituto Médico Legal do bairro Gameleira.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que "deslocou a perícia oficial para realizar os trabalhos de praxe". À Rádio Itatiaia, o hospital responsável pelo procedimento lamentou o ocorrido e explicou a cronologia dos acontecimentos. 

"É com profunda tristeza que informamos o falecimento em 29/05/2024 da Sra. TBA, após cirurgia realizada em nosso Hospital na data 28/05/2024. Queremos expressar nossas sinceras condolências à família e aos amigos, os quais continuarão acolhidos pela nossa equipe. A cirurgia, pré e pós-operatório foram conduzidos conforme os protocolos médicos, tendo sido o SAMU imediatamente acionado às 05:38 horas, após a paciente ter apresentado complicações. O SAMU chegou às 05:48 horas, continuando com os procedimentos com a paciente até o óbito declarado às 06:20 noras pelo médico do SAMU", informou a clínica.

Além disso, o estabelecimento afirmou que vai cooperar com as investigações e prestará apoio aos familiares e amigos da vítima. "Tanto o médico responsável pela cirurgia quanto o Hospital permanecerão cooperando plenamente com as autoridades competentes para esclarecer todas as circunstâncias. Esclarecemos que estamos fornecendo todo o apoio, tanto técnico quanto emocional aos familiares e amigos. A perícia será necessária para confirmação da causa mortis, observando que prontuário médico é documento SIGILOSO, nos termos dos arts. 2° e 3°, da Lei Federal n° 8.069/90 e art. 89 da Resolução n° 1.638/02 do Conselho Federal de Medicina, conteúdo deve ser discutido privativamente entre a equipe médica, a família e autoridades competentes. Mais uma vez, com pesar. Administração do Hospital Bellagio", completou.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade