PUBLICIDADE

Locação comercial dá sinais de recuperação com fim da quarentena em SP

Segundo a Lello, número de novos contratos firmados de janeiro a agosto deste ano foi 21% superior ao mesmo período de 2020

7 out 2021 11h35
ver comentários
Publicidade

Com o fim da quarentena no Estado de São Paulo, o setor imobiliário projeta uma retomada gradativa nas locações comerciais ainda neste ano, e prevê retomada da movimentação dos negócios, em patamares pré-pandemia, ao longo de 2022.

Foto: DINO / DINO

Segundo balanço da Lello Imóveis, o volume de novos contratos firmados na capital paulista de janeiro a agosto deste ano em comparação ao mesmo período de 2020 cresceu 21%. O valor médio dos aluguéis comerciais foi 17% superior, na comparação.

Diante desses resultados, a imobiliária e administradora aposta em reaquecimento gradual, com tendência de procura maior por imóveis que servem o setor de locação de imóveis para o comércio, em razão das compras de final de ano, especialmente as promoções de Black Friday, em novembro, e o Natal, em dezembro.

"Durante toda a quarentena houve uma grande movimentação do mercado de locação de imóveis comerciais, em razão da acomodação das empresas e dos comércios. O que assistimos, durante este período, foi o crescimento de boas oportunidades para quem buscou, por exemplo, por salas e conjuntos comerciais devido à quantidade de opções disponíveis", afirma Roseli Hernandes, diretora de Locação Comercial da Lello Imóveis.

Segundo a imobiliária, as salas e conjuntos lideraram o fechamento de novos contratos de janeiro a agosto deste ano, representando 32% do total das locações comerciais realizadas.

O segundo maior volume ficou para aluguel de salão comercial, com 21%, seguido das lojas e sobrelojas, que representaram 15%. Casas comerciais representaram 14% do total. Os galpões para armazenagem e depósito também foram comercializados e representaram 11% do total das locações comerciais. Os demais imóveis, como andares, terrenos e prédios, completam os 7% restantes. 

"Temos um indicativo de que o mercado deve se reaquecer a partir de agora, com a reabertura total do comércio, mas será uma retomada gradual e com muita movimentação em busca de boas oportunidades para encontrar o imóvel adequado, na região adequada", diz Roseli.

Para as empresas, profissionais autônomos e comerciantes, que estão em busca de imóveis comerciais, afirma a diretora da imobiliária, a dica é aproveitar o momento porque existem muitas ofertas e muitas oportunidades. "Estão acontecendo procuras por todos os tipos de imóveis comerciais, e tanto os proprietários quanto os interessados estão se mostrando bem flexíveis nas negociações, o momento está muito bom para quem pretende alugar", conclui.

Valores médios de imóveis comerciais alugados nos últimos 3 meses na cidade de SP (Fonte: Lello Imóveis)

Salas/Conjunto, exemplos mais encontrados: Consultórios médicos e odontológicos, seguradora, consultorias e informática.

Valor médio de R$ 1.600,00 (salas pequenas).

Casas comerciais, exemplos mais encontrados: Clínicas Médicas, Veterinária, e Estética, Estúdio de Tatuagem e escritórios.

Valor médio de R$ 4.500,00.

Salão, exemplos mais encontrados: delivery (alimentação), depósito de materiais, loja de automóveis e restaurantes.

Valor médio de R$ 4.000,00.

Lojas de rua, exemplos mais encontrados: para comércio em geral, como roupas, decoração, móveis e lanchonetes.

Valor médio das locações de R$ 5.000,00

Galpões, exemplos mais encontrados: Fábrica de produtos automotivos, estoque e depósito para empresas de e-commerce.

Valor acima de R$ 15.000,00.



Website:

http://www.lelloimoveis.com.br
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Publicidade
Publicidade