0

Líder das pesquisas, candidato de esquerda López Obrador promete acabar com corrupção no México

28 jun 2018
07h25
  • separator
  • 0
  • comentários

O candidato de esquerda Andrés Manuel López Obrador, grande favorito para vencer a eleição presidencial do México, se comprometeu a acabar com a corrupção e a pacificar o país assolado pela violência, em um abrangente discurso em um estádio lotado no evento final de sua campanha, na quarta-feira.

Candidato presidencial de esquerda Andrés Manuel López Obrador durante evento na Cidade do México 27/06/2018 REUTERS/Edgard Garrido
Candidato presidencial de esquerda Andrés Manuel López Obrador durante evento na Cidade do México 27/06/2018 REUTERS/Edgard Garrido
Foto: Reuters

Firme crítico da elite governista, López Obrador se tornará o primeiro presidente de esquerda do México em décadas se for eleito no domingo, rompendo o controle do governista Partido Revolucionário Institucional (PRI) e de seus adversários conservadores.

Combinando promessas de campanha com um panorama da história política do México, López Obrador prometeu um governo "radical" que irá acabar com privilégios, erradicar a impunidade e encher o país de "autoridade moral".

"O país será limpo", disse López Obrador no maior estádio de futebol do México, com seus 87 mil assentos quase lotados.

Segundo pesquisa publicada na quarta-feira, López Obrador tem 24 pontos de vantagem sobre o adversário mais próximo na disputa presidencial do México, o conservador Ricardo Anaya, antes das eleições presidenciais de domingo.

O ex-prefeito da Cidade do México, que disputa a Presidência do país pela terceira vez, obteve 51 por cento das intenções de voto, enquanto Anaya, candidato de uma coalizão formada pela legenda de direita Partido Ação Nacional (PAN) e pela sigla de esquerda Partido da Revolução Democrática (PRD), recebeu 27 por cento das intenções de voto.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade