1 evento ao vivo

Jornalista é assassinada a tiros na Irlanda do Norte

19 abr 2019
06h27
atualizado às 08h57
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Tumultos em Londonderry, na fronteira entre Irlanda do Norte e República da Irlanda
Tumultos em Londonderry, na fronteira entre Irlanda do Norte e República da Irlanda
Foto: DW / Deutsche Welle

A morte de uma mulher de 29 anos num tiroteio no conjunto habitacional Creggan Housing, na noite de quinta-feira em Londonderry na Irlanda do Norte, está sendo tratada como "incidente terrorista", tuitou a polícia local na manhã desta sexta-feira (19/04).

"Infelizmente, posso confirmar que depois dos tiroteios desta noite, em Creggan, morreu uma mulher de 29 anos", afirmou o vice-chefe de polícia Mark Hamilton, num comunicado divulgado pelo Twitter. "Estamos tratando o caso como um incidente terrorista."

Foram abertas investigações de assassinato. "É provável que o Novo IRA esteja por detrás" desta morte, afirmou o inspetor Mark Hamilton.

A vítima era a jornalista Lyra McKee, que relatou frequentemente sobre o conflito na Irlanda do Norte. A conta dela no Twitter está bloqueada, um amigo e colega publicaram as últimas notícias de Lyra McKee:

Anteriormente, houve tumultos em Creggan - foram disparados tiros e lançadas bombas incendiárias. As imagens mostram carros em chamas, veículos da polícia blindados e forças de segurança fortemente armadas. De acordo com relatos da mídia, a jornalista se encontrava entre as frentes e foi atingida por uma bala.

Segundo Mark Hamilton, por volta das 23h de quinta-feira, um homem começou a disparar contra a polícia e Lyra McKee "ficou ferida, tendo sido retirada da área num carro policial até o hospital, mas, infelizmente, acabou por falecer".

A presidente do Partido Unionista Democrático da Irlanda do Norte (DUP), Arlene Foster, condenou a violência "inútil". "Aqueles que trouxeram armas de fogo para nossas ruas nos anos 1970, 1980 e 1990 estavam errados. Em 2019, também estão errados."

Além disso, a vice-presidente da legenda nacionalista Sinn Fein, Michelle O'Neill, condenou a morte da jovem. "Foi um ataque à comunidade, um ataque ao processo de paz e ao Acordo da Sexta-feira Santa".

O acordo de 1998 pôs fim ao conflito na Irlanda do Norte, onde durante décadas as comunidades católico-republicana e protestante-unionista lutaram entre si. As negociações do Brexit levantaram, recentemente, preocupações de que a iminente introdução de controles de fronteira entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda, que continuará a pertencer à UE, poderia desencadear outra espiral de violência.

Desde o início do ano, houve várias explosões em Londonderry, mas sem vítimas. Um artefato explosivo detonou em frente a um tribunal no centro da cidade em janeiro, logo após as autoridades haver sido alertadas.

Londonderry - chamada simplesmente pela maioria de habitantes católicos de Derry - tem cerca de 85 mil habitantes e está localizada no extremo noroeste da Irlanda do Norte, na fronteira com a República da Irlanda.

Veja também:

Paraná começa a distribuir neste domingo 86,5 mil doses da vacina da AstraZeneca
Deutsche Welle A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade