PUBLICIDADE

Inteligência artificial ganha nova aliada

Tecnologia conhecida como RFID é a nova aliada da AI e do mercado logístico

4 mar 2024 - 12h27
Compartilhar
Exibir comentários

Uma pesquisa feita por oito alunos do ramo de tecnologia, divulgada pelo Journal of Industrial Information Integration, mostra um panorama da Indústria 5.0 com novas abordagens resilientes, sustentáveis e centradas no ser humano em diversas aplicações emergentes. E uma dessas abordagens chega ao Brasil, por meio do RFID, que pode ser uma ferramenta importante para o impulsionamento das operações industriais. Dessa forma, com tecnologias avançadas, conectividade e uma produção mais flexível e eficiente, o mercado pode se tornar mais competitivo.

Foto: arquivo pessoal / DINO

RFID é a sigla em inglês de "Rádio-Frequency Identification". Na tradução para o português, significa "Identificação por Radiofrequência". A tecnologia nasceu na Alemanha, durante a Segunda Guerra Mundial, quando era usada para identificar aeronaves inimigas.

O que começou como estratégia de guerra se tornou em uma ferramenta potente para a logística, varejo e transporte. A tecnologia está no dia a dia de qualquer consumidor. Um bom exemplo são as cancelas automáticas nos pedágios, shoppings e estacionamentos, em que o veículo utiliza um dispositivo fixado no veículo que realiza a cobrança automática. Em todas essas situações, existe uma transmissão de dados por meio de radiofrequência em um curto período de tempo, que identifica o veículo e realiza o pagamento.

No mercado logístico, o RFID pode fazer com que todos os produtos de um container, por exemplo, podem, somente com uma verificação, identificar todos os itens presentes. Por esse motivo, alguns dos principais benefícios obtidos com esse sistema são a otimização da gestão de estoque, diminuição de tempo e maior controle operacional.

Mercado no Brasil

A tecnologia RFID tem sido implementada no Brasil pela Wrapper, empresa que faz parte da Divisão Logística do Grupo GPS e possui como objetivo oferecer recursos inovadores ao mercado que adotou essa nova prática. "A RFID não veio substituir o código de barras, mas agregar tecnologia e melhorias na gestão. Porém, é necessário conhecimento na implementação de soluções RFID para evitar erros", explica o fundador da empresa, Ray da Costa.

A tecnologia implementada pela Wrapper reúne uma solução completa que une etiqueta, hardware, software e gestão de pessoas para atender diferentes empresas. No ano passado, 2023, uma grande varejista brasileira com aproximadamente 90 milhões de produtos em todas as suas lojas espalhadas pelo país, adotou a solução de RFID da Wrapper. "Em pouco tempo de trabalho, os resultados são impactantes, desde a diminuição de erros de envio até a garantia de produtos disponíveis nas lojas, com diminuição do tempo de trabalho" afirma Ray.

Entre as diferentes formas de checagem, existem aparelhos leitores das etiquetas em túneis, por onde cabides com roupas, por exemplo, vão passando. E também existe o aparelho manual que pode verificar caixas. E ainda esse ano a inteligência artificial deve trazer mais benefícios ao processo. "O ano de 2024 promete ser um marco para a tecnologia, especialmente no campo da Inteligência Artificial (IA) e Identificação por Radiofrequência (RFID). Essas duas áreas estão interligadas e moldarão o futuro de diversos setores. Aqui estão algumas das principais inovações esperadas. Porém, quem não estiver voltado para esse tema, vai ficar para trás no mercado", completa o fundador da empresa.

Website: https://wrapper.com.br

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade