PUBLICIDADE

Homem que matou o ‘Hipster da Federal’ agiu em legítima defesa

Lucas Valença foi morto em 2 de março após invadir uma casa em Buritinópolis, interior do estado goiano

13 abr 2022 15h40
| atualizado às 15h48
ver comentários
Publicidade
Lucas Valença morreu aos 36 anos, em 2 de março, após invadir asa em Buritinópolis, interior do estado goiano
Lucas Valença morreu aos 36 anos, em 2 de março, após invadir asa em Buritinópolis, interior do estado goiano
Foto: Reprodução

A Polícia Civil de Goiás concluiu que o morador que atirou e matou Lucas Valença, 36, agiu em legítima defesa. O inquérito policial sobre o caso foi concluído e indiciou o morador da residência pelo crime de porte ilegal de arma de fogo.  

Valença, que ficou conhecido como 'Hipster da Federal' ao escoltar o ex-deputado Eduardo Cunha (MDB), morreu na noite do dia 2 de março após invadir uma casa em Buritinópolis, interior do estado goiano. 

O inquérito policial concluiu também que Lucas se encontrava em surto psicótico, além de proferir xingamentos, ele chegou a desligar a energia elétrica da residência e arrombar a porta de acesso ao imóvel. O morador da casa avisou que estava armado. 

Com informações da Carta Capital.

Fonte: Redação Terra
Publicidade
Publicidade