PUBLICIDADE

Guilherme Mazieiro

Piada, cumprimento individual e pedido de ajuda: a reunião de Lula com deputados

O petista recebeu cerca de 40 deputados para falar de projetos prioritário, com foco maior na pauta econômica

31 out 2023 - 21h37
(atualizado em 1/11/2023 às 08h54)
Compartilhar
Exibir comentários
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)
Foto: WILTON JUNIOR/ESTADÃO / Estadão

Após reorganizar espaços no governo para abrigar quadros do PP e Republicanos, o presidente Lula (PT) fez a primeira reunião com deputados de partidos aliados nesta terça-feira, 31. O petista recebeu cerca de 40 deputados para falar de projetos prioritários nestes dois últimos meses do ano, com foco maior na pauta econômica. 

O governo tenta avançar com a votação de projetos que contribuam para o cumprimento do arcabouço fiscal, aprovado este ano. No pacote estão a reforma tributária, a Lei de Diretrizes Orçamentárias e a Lei Orçamentária. Na última sexta-feira, 27, em um café da manhã com jornalistas, no qual o Terra participou, Lula contrariou as promessas do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, dizendo que “dificilmente”, o governo vai zerar o déficit ano que vem.  

O assunto polêmico não foi pauta da discussão. Na primeira parte do encontro, foi feito um agradecimento às bancadas pela aprovação de medidas como a reforma tributária, taxação de offshores e fundos exclusivos. Para sensibilizar os parlamentares, o ministro da Fazenda fez uma exposição da situação econômica do país, e falou de temores com impactos negativos sobre o Brasil a partir do desempenho da economia chinesa, do aumento de juros nos Estados Unidos, além das guerras da Ucrânia e de Israel.Segundo relatos feitos à coluna, o clima foi “excelente”.

O presidente fez questão de cumprimentar pessoalmente um a um dos 50 presentes e não houve cobrança por cargos ou emendas por parte dos parlamentares. O ambiente estava tão leve, contou um deputado, que um dos parlamentares fez até piada com a cirurgia do presidente, dizendo que sua esposa passara pelo mesmo procedimento, ficou mais disposta a fazer atividades físicas, e que isso melhorou até a qualidade de vida do casal, arrancando gargalhadas de Lula.

Essa foi a segunda reunião do presidente com parlamentares de partidos aliados, chamado de “Conselho Político da Coalizão”. Além de Lula, e de 8 ministros, o vice-presidente, Geraldo Alckmin (PSB), participou do encontro. Dos partidos, estiveram representantes de PT, PSDB/Cidadania, PC do B, PP, PSD, PDT, Solidariedade, MDB, União Brasil, PSB, Podemos e Republicanos.

Reunião com Lira

À noite, fora da agenda, Lula se reuniu com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL). O assunto não foi divulgado pelas assessorias dos presentes.

Fonte: Guilherme Mazieiro Guilherme Mazieiro é repórter e cobre política em Brasília (DF). Já trabalhou nas redações de O Estado de S. Paulo, EPTV/Globo Campinas, UOL e The Intercept Brasil. Formado em jornalismo na Puc-Campinas, com especialização em Gestão Pública e Governo na Unicamp. As opiniões do colunista não representam a visão do Terra. 
Compartilhar
Publicidade
Publicidade