PUBLICIDADE

Guilherme Mazieiro

Lula diz que “dificilmente” País atingirá meta de déficit zero

Neste ano, o governo tenta equilibrar gastos e arrecadações para chegar ao final do ano com um déficit de R$ 100 bilhões

27 out 2023 - 14h06
(atualizado às 21h04)
Compartilhar
Exibir comentários
Fernando Haddad e Lula
Fernando Haddad e Lula
Foto: Agustin Marcarian

O presidente Lula (PT) disse nesta sexta-feira, 27, que “dificilmente” seu governo cumprirá a meta fiscal zero no ano que vem. A promessa de déficit zero é uma das principais bandeiras do ministro da Fazenda, Fernando Haddad. A fala aconteceu em um café da manhã para jornalistas de diversos veículos, entre eles o Terra, no Palácio do Planalto.

Ainda que batalhe pelo déficit zero, a própria equipe econômica e as projeções do mercado preveem dificuldade para atingir a meta zero em 2024. Neste ano, o governo tenta equilibrar gastos e arrecadações para chegar ao final do ano com um déficit de R$ 100 bilhões.

"Tudo que a gente puder fazer para cumprir a meta fiscal, a gente vai fazer. O que quero dizer é que ela não precisa ser zero. O País não precisa disso. Não vou estabelecer uma meta fiscal que me obrigue começar o ano fazendo corte de bilhões nas obras que são prioridades neste país", disse Lula.

"Muitas vezes o mercado é ganancioso demais e fica cobrando uma meta que eles sabem que não vai ser cumprida. Sei o esforço do Haddad, da vontade do Haddad e quero dizer para vocês que nós, dificilmente, chegaremos à meta zero. Até porque não quero fazer cortes de investimentos e obras", disse Lula.

"Se o Brasil tiver um déficit de 0,5%, de 0,25% o que que é? Nada, absolutamente nada. É uma decisão correta e vamos fazer aquilo que é vai ser melhor para o Brasil", finalizou.

'Não é motivo para festa', diz Lula sobre aniversário durante guerra entre Israel e Hamas:
Fonte: Guilherme Mazieiro Guilherme Mazieiro é repórter e cobre política em Brasília (DF). Já trabalhou nas redações de O Estado de S. Paulo, EPTV/Globo Campinas, UOL e The Intercept Brasil. Formado em jornalismo na Puc-Campinas, com especialização em Gestão Pública e Governo na Unicamp. As opiniões do colunista não representam a visão do Terra. 
Compartilhar
Publicidade
Publicidade