PUBLICIDADE

Guilherme Mazieiro

Em meio à crise no Rio, Lula diz que não quer Forças Armadas “brigando com bandido”

O governo federal auxilia a gestão Cláudio Castro (PL-RJ) a conter a onda de violência no Estado

27 out 2023 - 15h19
(atualizado às 21h06)
Compartilhar
Exibir comentários
Lula
Lula
Foto: Guilherme Mazieiro

O presidente Lula (PT) disse que não quer a participação das Forças Armadas no confronto direto com criminosos, no Rio de Janeiro. O governo federal auxilia a gestão Cláudio Castro (PL-RJ) a conter a onda de violência no Estado.

“Essa semana, tive reunião com os três comandantes das Forças Armadas e companheiro [ministro da Defesa] José Múcio para discutir uma participação deles no Rio de Janeiro. Eu não quero as Forças Armadas nas favelas brigando com bandido. Não é esse o papel das Forças Armadas e, enquanto eu for presidente, não tem GLO", declarou Lula.

A GLO, Garantia da Lei e da Ordem, é um ato do presidente para que as Forças Armadas atuem quando há esgotamento da capacidade das polícias e estruturas de segurança em determinada situação e localidade. Atualmente, a Força Nacional atua no estado e há previsão de que Marinha e Aeronáutica reforcem as segurança e fiscalização em portos e aeroportos.

"Eu fui eleito para governar esse país e vou governar esse país. O que eu determinei é que a Aeronáutica pode reforçar o policiamento nos aeroportos; a Marinha, nos portos brasileiros", disse Lula.

'Não é motivo para festa', diz Lula sobre aniversário durante guerra entre Israel e Hamas:
Fonte: Guilherme Mazieiro Guilherme Mazieiro é repórter e cobre política em Brasília (DF). Já trabalhou nas redações de O Estado de S. Paulo, EPTV/Globo Campinas, UOL e The Intercept Brasil. Formado em jornalismo na Puc-Campinas, com especialização em Gestão Pública e Governo na Unicamp. As opiniões do colunista não representam a visão do Terra. 
Compartilhar
Publicidade
Publicidade