PUBLICIDADE

Ex-policial civil condenada pela morte de copeira em Curitiba é presa

Kátia foi condenada por homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e dificuldades da defesa da vítima

11 mai 2024 - 17h45
Compartilhar
Exibir comentários

A ex-policial civil Kátia das Graças Belo, acusada de matar a copeira Rosaira Miranda da Silva em uma festa em Curitiba, foi presa. O cumprimento do mandado de prisão foi anexado pela Secretaria de Segurança Pública (SESP), neste sábado (11), ao processo.

Katia (esquerda) e Rosaira (direita) Reprodução
Katia (esquerda) e Rosaira (direita) Reprodução
Foto: Banda B

A Banda B não teve informações sobre onde e como se deu a prisão.

Kátia foi condenada por homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e dificuldades da defesa da vítima. Conforme o mandado de prisão, ela deve cumprir a sentença no regime fechado, pelo prazo de 18 anos e 9 meses.

Na última quarta-feira (8), a defesa da família da copeira Rosaira Miranda da Silva considerou que a prisão de Kátia faz com que se encerre o "ciclo por Justiça" para o caso. 

"É o fim de um ciclo, conseguimos sua demissão dos quadros de policiais civis, a condenação criminal e que o Estado indenizasse a família. A expedição do mandado de prisão coroa e gratifica um trabalho incansável de quase 8 (oito) anos", disse o advogado Ygor Nasser Salah Salmen.

Relembre o caso

Rosaira participava de uma confraternização, em 23 de dezembro de 2016, na Rua Mateus Leme, no Centro Cívico. Irritada com o barulho, Kátia atirou e o tiro atingiu a cabeça da vítima. Kátia assumiu o disparo, mas afirmou que não teve intenção de matar Rosaira. 

Em maio de 2022, ela foi condenada, mas em outubro de 2023 a 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) aumentou a pena de 14 anos e 3 meses para 18 anos e 9 meses de prisão.

Banda B
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade