PUBLICIDADE

Estudo revela alimentos benéficos para a prevenção da dermatite atópica

Vantagens estão sendo percebidas em crianças e nas gestantes como método preventivo, naquelas com alto risco de filhos com dermatite atópica

8 nov 2023 - 09h22
Compartilhar
Exibir comentários

A busca por tratamentos eficazes e inovadores na dermatologia tem levado os profissionais da área a explorar novas fronteiras, incluindo o uso de prebióticos e probióticos. Os Prebióticos são "alimentos" para as bactérias benéficas do nosso intestino, enquanto probióticos são as próprias bactérias benéficas que ajudam na saúde intestinal.

Foto: Freepik / Porto Alegre 24 horas

A dermatite atópica, uma condição comum e muitas vezes debilitante, tem sido alvo de particular atenção nesse cenário. A dermatologista associada da Sociedade Brasileira de Dermatologia - Secção RS (SBD-RS), Vanessa Santos Cunha, ressalta que há um uso potencial desses micro-organismos na prática clínica dermatológica.

"Uma das áreas de maior interesse tem sido o impacto dos probióticos na dermatite atópica, especialmente em crianças com menos de 2 anos. Estudos sugerem que a administração pode contribuir para a redução da gravidade dos sintomas associados a essa condição de pele. No entanto, é importante ressaltar que a pesquisa nesse campo é notavelmente heterogênea, com estudos conduzidos em diversas populações que possuem diferentes composições de flora intestinal e hábitos alimentares", explica.

A administração de probióticos durante a gestação também surge como uma estratégia promissora.

"Estudos indicam que essa prática está associada a uma diminuição tanto na gravidade quanto na frequência de ocorrência de dermatite atópica e eczema, proporcionando uma possível estratégia preventiva. Essa administração vem sendo recomendada na fase final da gestação", acrescenta a médica.

Embora seja necessário mais estudos para entender plenamente os benefícios e limitações desses micro-organismos benéficos, eles se destacam como uma perspectiva promissora no campo da dermatologia, indicando que o futuro pode trazer tratamentos mais eficazes e direcionados para melhorar a saúde da pele. Já a utilização de prebióticos e probióticos em outras condições dermatológicas, como acne, psoríase, dermatite seborreica, rosácea e hidradenite supurativa, ainda carece de evidências sólidas para sustentar seu uso clínico.

É importante ressaltar que a suplementação alimentar deve ser feita sempre sob supervisão médica. Os prebióticos são encontrados em alimentos ricos em fibras. Veja abaixo alguns exemplos:

  • alho,
  • cebola,
  • alho-poró,
  • banana,
  • cevada,
  • aveia e
  • vegetais.
  • Já os probióticos podem ser encontrados em alimentos fermentados, como:

  • iogurte,
  • kefir,
  • chucrute,
  • kimchi
  • Os probióticos também podem ser encontrados em suplementos disponíveis em farmácias e lojas de alimentos saudáveis.

    *Com a informação SBF/RS

    Porto Alegre 24 horas
    Compartilhar
    Publicidade
    Publicidade