0

Temer classifica como lamentável esfaqueamento de Bolsonaro

O presidente afirmou que o episódio é "triste para a nossa democracia".

6 set 2018
17h20
atualizado às 17h29
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O presidente Michel Temer classificou como lamentável o esfaqueamento de Jair Bolsonaro, candidato à Presidência pelo PSL, durante um ato de campanha eleitoral na tarde desta quinta-feira, 6, em Juiz de Fora (MG). O presidente disse também que o episódio demonstra a falta de tolerância da sociedade brasileira.

"Isso revela algo que nós devemos nos conscientizar porque é intolerável justamente a intolerância que tem havido na sociedade brasileira. ... É intolerável em um Estado democrático de Direito que não haja a possibilidade de uma campanha tranquila, uma campanha em que as pessoas vão e apresentem seus projetos", afirmou Temer ao participar da cerimônia de lançamento de edital para ações para populações extrativistas da Amazônia.

O candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro (de camiseta amarela), após ser esfaqueado durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG), nesta quinta-feira, 06.
O candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro (de camiseta amarela), após ser esfaqueado durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG), nesta quinta-feira, 06.
Foto: Fábio Motta / Estadão Conteúdo

O presidente afirmou que o episódio é "triste para a nossa democracia". "Mas que sirva de exemplo. O candidato Bolsonaro, se Deus quiser, passará bem. Esperamos que não haja nada mais grave", disse.

Presidente Michel Temer
Presidente Michel Temer
Foto: @MichelTemer/Twitter

Mais cedo, o filho de Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro, candidato ao senado federal, postou em sua conta no Twitter que o pai "sofreu um atentado agora em Juiz de Fora, uma estocada com faca na região do abdômen", disse. "Graças a Deus, foi apenas superficial e ele passa bem. Peço que intensifiquem as orações por nós!", completou Flávio.

Veja também:

Suspeito de esfaquear Bolsonaro é detido
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade