PUBLICIDADE

"Nunca mudamos superintendente da PF para proteger filho do presidente", diz Haddad sobre corrupção

Segundo Haddad, foi durante o governo Lula (PT) que o combate à corrupção foi mais fortalecido

14 out 2022 - 23h00
(atualizado em 15/10/2022 às 01h33)
Compartilhar
Exibir comentários
Confira a íntegra da sabatina de Fernando Haddad:

Candidato ao governo de São Paulo, Fernando Haddad (PT) aproveitou uma pergunta sobre corrupção na sabatina realizada por Terra, Estadão/Rádio Eldorado, SBT, CNN, Veja e Rádio Nova Brasil nesta sexta-feira, 14, para ironizar a gestão federal. A entrevista aconteceu no lugar do debate agendado com o candidato Tarcísio de Freitas (Republicanos), que desistiu de comparecer no encontro.

Questionado sobre os casos de corrupção durante os governos do PT, Haddad afirmou que nos mandatos petistas o combate a este tipo de crime foi fortalecido. O ex-prefeito de São Paulo ainda criticou a gestão de Jair Bolsonaro (PT), ao citar investigações contra filhos e aliados do presidente. 

Com ausência de Tarcísio (Republicanos), Haddad (PT) é entrevistado no SBT
Com ausência de Tarcísio (Republicanos), Haddad (PT) é entrevistado no SBT
Foto: Divulgação/ SBT

"Nunca um superintendente da Polícia Federal foi mudado de local para proteger filho do presidente", afirmou, citando uma denúncia de Sergio Moro, ex-ministro de Bolsonaro, que o chefe do Executivo teria mexido no poder da PF para blindar os filhos de investigações sobre corrupção.

"No governo Lula, se investigou tudo (...) Polícia Federal, Controladoria-Geral da União, Ministério Público - não há um período da História em que esses órgãos foram mais fortalecidos do que no governo Lula", acrescentou.  "No Estado de São Paulo, vamos criar a Controladoria-Geral do Estado, nos moldes da antiga CGU do período Lula."

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade