PUBLICIDADE

Marido de Marina diz que ela deve ficar neutra no 2º turno

10 out 2014 16h17
| atualizado às 16h24
ver comentários
Publicidade

Marido de Marina Silva, o técnico agrícola Faz Vaz de Lima disse em entrevista exclusiva ao Terra que o mais provável é que a ex-senadora, no atual estágio do debate, fique neutra em relação ao segundo turno da disputa presidencial, liberando a militância para voto nulo ou até mesmo de apoio ao presidenciável tucano Aécio Neves.

<p>Faz Vaz de Lima, marido de Marina Silva (foto) acha que ela ficará neutra na disputa</p>
Faz Vaz de Lima, marido de Marina Silva (foto) acha que ela ficará neutra na disputa
Foto: Altino Machado / Terra

Contudo, ele desconhece qual será a decisão da ex-senadora e ex-ministra em relação ao segundo turno eleitoral da disputa presidencial. “A posição de Marina nem eu sei”, afirmou.

Fábio Vaz assinalou que Marina agora “está na condição de eleitora” e qualquer que seja a posição dela no segundo turno será alvo de críticas.

“Se dissesse que vai votar em Dilma, seria servidão voluntária depois de tudo o que o PT fez contra ela durante a campanha. Se disser que vai votar em Aécio, vai ser crucificada do mesmo jeito. Vão dizer que foi com um candidato conservador, de pouca marca social. Se ficar neutra, será crucificada por não passar uma postura de estadista e, indiretamente, ajudar na possibilidade de reeleição de Dilma”, comentou.

Fábio Vaz considera pouco provável que Marina se torne “apoiadora política” no segundo turno. “Como qualquer eleitor, Marina tem que pensar o que é melhor para o Brasil. Ela muito provavelmente não participará de programa eleitoral e nem subirá em palanque”, concluiu.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade