2 eventos ao vivo

Dilma faz visita a fábrica usada em disputa eleitoral em PE

21 out 2014
17h01
atualizado em 22/10/2014 às 12h53
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Fábrica da Jeep, em Pernambuco, é centro de uma disputal eleitoral entre Dilma e Aécio
Fábrica da Jeep, em Pernambuco, é centro de uma disputal eleitoral entre Dilma e Aécio
Foto: Fernando Diniz / Terra

A presidente Dilma Rousseff fez nesta terça-feira uma visita institucional a uma fábrica da Jeep, empresa do grupo Fiat, que é centro de uma disputa eleitoral com o candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves (PSDB). O tucano acusou o governo federal de ter influenciado a transferência da montadora de Minas Gerais para a cidade de Goiana, em Pernambuco,  enquanto os petistas passaram a usar o discurso em desfavor do adversário.

Apesar de divulgada como agenda presidencial, a visita à fábrica de Goiana foi acompanhada de sua equipe de campanha. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou ao local minutos depois da presidente. Ontem, em entrevista à Rádio Jornal de Pernambuco, Lula disse que o PSDB não sabe governar para o Nordeste quando citou a obra.

A expansão da fábrica da Fiat entrou em discussão durante a campanha eleitoral em Minas Gerais. Aécio e o seu candidato derrotado ao governo, Pimenta da Veiga, tentavam atribuir ao governador eleito Fernando Pimentel (PT) e ao governo federal a ida da fábrica para Pernambuco. Diante do apoio da família de Eduardo Campos a Aécio no Estado, o PT passou a usar a afirmação em um spot de rádio para desgastar a candidatura do rival.

Em Pernambuco, Dilma também participou de evento na praça da Catedral, em Petrolina, para receber apoio dos movimentos sindicais do Nordeste
Em Pernambuco, Dilma também participou de evento na praça da Catedral, em Petrolina, para receber apoio dos movimentos sindicais do Nordeste
Foto: Ivan Cruz / Futura Press

A obra foi lançada no final do governo Lula em 2010 e tem previsão para ser entregue em 2015. O ex-presidente foi responsável por editar uma medida provisória que dá incentivos para fábricas se instalarem no Nordeste.

Dilma chegou à fábrica acompanhada de um de seus coordenadores de campanha, Miguel Rossetto, do governador da Bahia, Jaques Wagner, do senador Humberto Costa e até de seu cabelereiro, Celso Kamura.

Depois de cumprimentar trabalhadores que atuam na construção das instalações, Dilma deu uma entrevista na qual atacou o ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga e a campanha de seu adversário, Aécio Neves. 

Tucanos olham para o Nordeste com preconceito, diz Dilma 
De olho nos votos de Marina Silva em Pernambuco, a presidente Dilma Rousseff voltou a dizer que os políticos do PSDB olham para o Nordeste com preconceito e não compreendem a transformação da região. "O que os tucanos fizeram para o Nordeste? Os tucanos olham o nordeste com preconceito. Eles disseram que nós recebíamos voto da parte mais ignorante no brasil. Isso é a maior demonstração de elitismo no brasil, é não compreender a transformação que o Nordeste sofreu nos últimos 12 anos", disse.

Em Petrolina, Dilma desceu do palco para cumprimentar eleitores
Em Petrolina, Dilma desceu do palco para cumprimentar eleitores
Foto: Adriano do Nascimento Fernandes / vc repórter

A presidente disse ainda que o governador eleito de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), será seu parceiro caso seja eleita presidente. O candidato que recebeu apoio da família de Eduardo Campos agora apoia o tucano Aécio Neves. "Ele será meu parceiro, eu não escolho parceiro, quem escolhe parceiro é o povo", disse.

Após a agenda, Dilma fará campanha em Goiana e no Recife. Pela manhã, a presidente participou de um encontro em prol do semiárido na cidade de Petrolina, no sertão pernambucano. O evento aconteceu em uma praça, no centro do município, e reuniu centenas de apoiadores.

Colaborou com esta notícia o leitor Adriano do Nascimento Fernandes, de Casa Nova (BA), que participou do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui ou envie pelo aplicativo WhatsApp, disponível para smartphones, para o número +55 11 97493.4521.

Veja o cenário eleitoral nos estadosVeja o cenário eleitoral nos estados

Veja também:

Vídeo mostra acidente envolvendo carretas no trevo em São Miguel do Iguaçu
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade