0

Covas aparece com 60% e Boulos tem 40%, diz pesquisa CNN

Levantamento identificou também que o cenário ainda é desfavorável ao candidato do Psol quando se trata de rejeição

17 nov 2020
17h50
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A primeira pesquisa do Instituto Real Time Big Data/CNN Brasil do segundo turno das eleições para a prefeitura de São Paulo, divulgada na tarde desta terça-feira, aponta o atual prefeito Bruno Covas (PSDB) na liderança folgada, com 60% das intenções de voto. O candidato do Psol, Guilherme Boulos, aparece com 40%.

Foto: Estadão Conteúdo

A pesquisa tem o número de registro SP06584/2020 e foi feita ouvindo 1.050 pessoas, por telefone, entre os dias 16 e 17 de novembro. A margem de erro é de 3 pontos, para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95%. Neste caso, desconsideram-se as respostas que apontaram votos nulos e brancos. 

O levantamento identificou também que o cenário ainda é desfavorável ao candidato do Psol quando se trata de rejeição. Boulos tem quase o dobro da rejeição de Covas - 40% contra 24% do atual prefeito de São Paulo. Há ainda 10% que rejeitam ambos e outros 19% que não rejeitam nenhum. Outros 7% não souberam responder. 

No primeiro turno das eleições para a prefeitura na capital paulista, realizado no último domingo, Covas terminou em primeiro, com 32,85% dos votos válidos, enquanto Boulos teve 20,24%. Os dois disputarão principalmente os votos de Márcio França (PSB), que teve 13%, Celso Russomanno (Republicanos), que registrou 10%, Arthur do Val (Patriota), que teve 9% e Jilmar Tatto (PT), que conseguiu apenas 8%. Desses, apenas o petista já declarou apoio a Boulos, enquanto Arthur do Val adiantou que não apoiará nenhum dos dois candidatos e os outros dois ainda não se manifestaram.

Vale lembrar também que o primeiro turno ainda teve 5,87% de brancos, 10,11% de nulos e 29,29% de abstenções.

Veja também:

Prefeito Leonaldo Paranhos concede entrevista à Catve sobre o Natal Para Todos
Fonte: Equipe portal
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade